Dia Nacional de Luta: Bancários denunciam abusos no BB nesta quarta (28/11)

A Contraf-CUT orienta as federações e sindicatos a realizarem nesta quarta-feira, dia 28 de novembro, um Dia Nacional de Luta contra as práticas antissindicais e as discriminação pós-campanha nacional praticadas pelo Banco do Brasil em relação aos bancários que exerceram o seu legítimo direito de greve.

“É importante que todos os sindicatos façam atividades nos locais onde há perseguições contra os trabalhadores que fizeram a greve, que trouxe conquista para todos, e denunciem essas práticas à sociedade", sugere William Mendes, secretário de Formação da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Em razão dessas perseguições, a Contraf-CUT entrou no dia 5 de novembro com representação contra o BB no Ministério Público do Trabalho (MPT), que marcou audiência com Confederação no dia 3 de dezembro. Para saber mais sobre a questão, clique no link AQUI.

Além disso, a Contraf-CUT, as federações e os sindicatos também denunciaram o banco em reunião realizada no dia 14 de novembro com o assessor especial da Secretaria-Geral da Presidência da República, José Lopes Feijóo, em Brasília. As entidades entregaram três documentos com denúncias de problemas graves de gestão no BB, entre elas as perseguições aos bancários grevistas. O Banco do Brasil, pela primeira vez na história, assinou ontem, dia 27 de novembro, um documento de combate ao assédio moral nas instituições bancárias. Os funcionários do BB precisam denunciar toda e qualquer prática discriminatória ou de retaliação aos sindicatos. Para saber mais sobre o acordo, clique AQUI.

Banco viola acordo – Uma das condições para que os bancários assinassem o acordo coletivo 2012/2013 foi a de não haver desconto dos dias de greve ou mesmo qualquer outra medida contra os trabalhadores que exerceram esse direito assegurado pela Constituição.

"Mas o banco vem extrapolando o que está previsto na cláusula 56ª da Convenção Coletiva e soltou instrução normativa mandando seus administradores alterarem férias e demais licenças dos bancários que já estavam pré-agendadas", denuncia William Mendes.

Os sindicatos do estado realizarão atividades em suas respectivas cidades. Em Caxias do Sul, o Sindicato dos Bancários percorrerá as agências distribuindo o material produzido pela Confederação (Contraf) que esclarece quais são os principais problemas enfrentados pelos funcionários do BB.

 

Bom pra Poucos

·         Faltam funcionários. BB aumentou em 3 milhões o número de contas com o BOMPRATODOS e suspendeu convocação de concursados.

·         É campeão da lista de reclamações do Banco Central, principalmente por débitos não autorizados e cobrança irregular de serviços. Os sindicatos já estão denunciando há tempos a pressão do banco para vendas casadas de produtos.

·         Discrimina e ameaça os bancários que participaram da greve, desrespeitando a Convenção Coletiva e a Constituição Federal.

·         Descomissiona e persegue bancários que lutam pelo seu direito legítimo de jornada de 6h .

 

Não basta ser bom para todos só na publicidade! Para acessar o material sobre os problemas com o BB, clique AQUI.

 

Fonte: Contraf-CUT, Fetrafi e Assessoria de Comunicação Bancax.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 12 =