Comando dos Banrisulenses define calendário de lutas

Um calendário de lutas para avançar e estancar os atos de desrespeito e coação promovidos pela direção do Banrisul. Este foi um dos pontos de pauta da reunião do Comando dos Banrisulenses realizada na semana passada, dia 30 de janeiro de 2013, na Fetrafi-RS, em Porto Alegre.

Nos dois últimos anos, os banrisulenses retomaram a mobilização e conquistaram avanços na pauta específica. Entretanto, na avaliação do Comando, o que se tem visto por parte da direção é um retrocesso, com o assédio moral correndo livre e solto pelos corredores e os problemas se evidenciando a cada dia.

Lutas – A luta começa ainda antes do Carnaval, quando dirigentes, delegados e demais colegas estarão distribuindo a nova edição do jornal Nossa Voz na porta das agências e unidades de todo o Estado. Para o dia 22 de fevereiro, está previsto um grande ato público, que tem como pontos principais um quadro de carreira, com critérios justos e democráticos, o fim do assédio e a assinatura do acordo coletivo, cobrando que a direção honre o fio de bigode e cumpra o que estabeleceu na mesa de negociação ainda em 2012 e que deu fim à greve do Banrisul. A luta também compreende os comissionamentos e descomissionamentos. O banco deve acabar com o desrespeito e falta de critérios na retirada de funções gratificadas, além de dotar métodos claros e justos no comissionamento.

Assembleia – Além disso, os banrisulenses serão convocados para uma assembleia nacional no mês de março, no dia 15, em Porto Alegre. A intenção é mobilizar todos para o Plano de Carreira, uma vez que está acertado o fim dos trabalhos da Comissão Paritária para 31 de março.

Agora é mobilização é participação de todos para um plano de carreira justo e democrático que traga oportunidades de crescimento e caminhos definidos para capacitação, com planejamento e organização profissional.

Fonte: SindBancários.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =