SindBancários lança campanha de combate a assédio moral e sofrimento nas agências

A ideia é mostrar aos bancários e bancárias que eles não estão sozinhos na luta contra uma chaga que não é considerada e, muitas vezes, sequer reconhecida, em seu ambiente de trabalho. O assédio moral é o mote da Campanha cuja concepção foi da Veraz Comunicação.

Além de um spot de rádio, peças publicitárias estão sendo veiculadas em ônibus pelas ruas de Porto Alegre, em cartazes e banners de redes sociais. A peça inspira-se naqueles prêmios de gestão que as empresas, os bancos também, costumam dar para os empregados que se destacam nas vendas ou em seu desempenho a cada mês.
Assim, em vez das distinções do “funcionário do mês”, o conteúdo da campanha procura mostrar o sofrimento que as metas abusivas e a pressão por atingi-las causa em termos de doença e sofrimento. Os busdoor (cartazes de tamanho grande colados na traseira dos ônibus) trazem fotos de um homem e uma mulher, tendo em seu rosto uma tarja que refere “O explorado(a) do mês”, “O humilhado(a) do mês”.

“Há muito tempo entre os bancários o assédio moral e a pressão por metas viraram ferramentas de gestão. Essas pressões dentro das agências deixam as pessoas doentes. São cada vez mais corriqueiros casos de bancários afastados do trabalho por problemas físicos, como Lesões por Esforço Repetitivo (LER), e por sofrimento psíquico. É um problema que muitas vezes o trabalhador nem sabe que está passando. O objetivo da nossa campanha é dar visibilidade a essa chaga”, diz o presidente do SindBancários, Mauro Salles.

Denuncie! O SindBancários coloca o endereço de email tudotemlimite@sindbancarios.org.br à disposição. Se você estiver sofrendo algum tipo de pressão do banco ou as suas metas de vendas crescem de forma abusiva, você está sob assédio moral. Não deixe isso acontecer. Seguidamente, depois dessas ameaças as pessoas costumam dizer que "é assim mesmo" que aquele ambiente "é de trabalho, não de brincadeira" e que "só os fortes sobrevivem".
Não é assim. O seu ambiente de trabalho deve ser um lugar decente e que lhe dê prazer de ir diariamente. Afinal, é do seu ambiente de trabalho que você tira o seu sustento. O ambiente de trabalho não deve ser um local de geração de doenças, mas sim de saúde.

Todas as quartas-feiras, às 15h, na Casa dos Bancários, o Grupo de Ação Solidária (GAS) se reúne para que os trabalhadores possam se manifestar livremente e em um ambiente seguro o sofrimento por que passam e buscar soluções com ajuda mútua. Ligue para 3433-1200 e se informe.

Fonte: Imprensa SindBancários
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 17 =