Compensação dos dias parados na greve nacional acabou no dia 15


 
Terminou no último sábado (15) o período de compensação dos dias parados na greve nacional dos bancários da Campanha 2013. A cláusula 57ª da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que deve ser respeitada por bancos públicos e privados, estabelece a compensação de no máximo uma hora por dia, de segunda a sexta-feira.

Esse formato, conquistado depois de longa negociação entre o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, e a Fenaban, representa a anistia de cerca de 71% dos dias parados.

A greve nacional foi iniciada em 19 de setembro e terminou em 14 de outubro, após os bancos apresentarem proposta de reajuste de 8% para salários (1,82% de aumento real), aumento de 8,5% no piso (2,29% de ganho real) e melhoria da Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

Além disso, os bancários conquistaram a proibição do envio de torpedos para a cobrança de metas, a redução do prazo de até 60 dias para até 45 dias para as instituições financeiras darem retorno às denúncias feitas por meio do instrumento de combate ao assédio moral e o vale-cultura de R$ 50 para o empregado que recebe até cinco salários mínimos.

Os trabalhadores dos bancos privados também conquistaram a folga- assiduidade, que garante um dia de folga durante o ano.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =