Avianca é acusada de demitir trabalhadores negros, gays e sindicalizados

O Sindicato Nacional dos Aeroviários – subsede Bahia – denunciou a Avianca à Secretaria Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-BA) por "prática constante" de assédio moral contra funcionários e por demitir "gays, negros, sindicalizados e também por ter praticado ato que caracteriza intolerância religiosa".

"São fatos como chamar à atenção dos funcionários na frente de colegas e usuários, ameaçar de demissão por suposta baixa de rendimento, xingar de \’lerda\’ e \’burra\’ na frente de colegas e usuários, entre outros. Isso resulta em trabalhador chorando e sem vontade de retornar ao seu posto de trabalho", diz o sindicato em nota enviada ao site Bahia Notícias.

O Sindicato dos Aeroviários diz ainda que enviaram dois e-mails à sede da companhia aérea, mas o remetente foi "orientado a não continuar a denúncia, caso contrário seria perseguido e demitido".

"Tem ainda as constantes demissões, que atingem, em quase sua totalidade, negros e homossexuais, em uma clara política discriminatória. A empresa também vem demitindo injustificadamente membros do Sindicato dos Aeroviários e caminha para ser a empresa aérea mais antissindical do Brasil".

A nota relata ainda episódio em que um usuário teria sido barrado por conta da inserção de seu cargo religioso no seu nome. "Nada disto aconteceria se não houvesse participação da chefia local, além de conivência, omissão e falta de ética profissional na Avianca", diz nota do Sindicato dos Aeroviários.

Fonte: Brasil 247
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + dezessete =