Projeto de lei obriga bancos a instalar guarda-volumes em Igrejinha

O Sindicato dos Bancários do Vale do Paranhana, no interior do Rio Grande do Sul se reuniu, no último dia 19 de março, com a Câmara Municipal de Igrejinha, para debater o Projeto de Lei nº 002/14, de autoria do vereador Josué da Rosa, que trata da instalação de guarda volumes nas agências do município. O equipamento é item de segurança de baixo custo de instalação e reduz eventuais transtornos de clientes no uso das portas giratórias com detectores de metais.

A proposta busca trazer mais segurança de clientes, usuários e trabalhadores. "Queremos suscitar um amplo debate na cidade sobre a segurança bancária, garantindo aos usuários um guarda-volumes, onde os mesmos possam deixar os seus pertences em segurança", afirma o vereador.

Para Lúcio Paz, diretor da Fetrafi-RS e integrante do Coletivo Nacional de Segurança Bancária da Contraf-CUT, os projetos legislativos municipais são fundamentais para obrigar os bancos a investirem em novos itens de segurança.

"Apoiamos de norte a sul deste país toda e qualquer proposta de instituição e regulamentação de itens de segurança bancária. O lei federal nº 7.102/83 está muito defasada. Assim, iniciativas como essa de Igrejinha precisam ser adotadas pelos municípios", defende.

"Estamos lutando também por uma lei estadual, um marco legal sobre segurança bancária no Estado, mas enquanto isso não acontece precisamos criar leis municipais em todos os cantos. Os bancos só entendem a pressão de multas pesadas e cassações de alvarás", completa Lúcio.

Participaram também da reunião com os vereadores os diretores do Sindicato, Ana Maria Betim Furquim, Francisco Carlos Dutzig, Luiz André dos Santos Sousa e Elácio Elizeu Heidrich.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Vale do Paranhana
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 12 =