Ex-executivo do ABN é encontrado morto com esposa e filha na Holanda

No último sábado, dia 5, Jan Peter Schmittmann e sua esposa, ambos com 57 anos, e uma de suas duas filhas, de 22, foram encontrados mortos na casa de campo da família na cidade holandesa de Laren, a 32 km de Amsterdã.

A suspeita é de que o caso seja de uma "tragédia familiar", um possível assassinato de membros da família seguido de um suicídio. Os corpos teriam sido encontrados dois dias após a morte e a polícia foi avisada por um vizinho que suspeitou do silêncio da família na residência.

"Estamos aguardando o resultado de uma investigação sobre os corpos e com base nessas informações esperamos ser capazes de entender o que aconteceu", afirmou Leonie Bosselaar, porta-voz da polícia no caso.

Alta pressão

A morte do ex-banqueiro acontece depois de várias mortes inesperadas de executivos de finanças em todo o mundo levantarem preocupações de saúde e níveis de estresse mental na indústria.

No mês passado, um médico legista de Londres iniciou um inquérito sobre o aparente suicídio de William Broeksmit, 58, um executivo de risco aposentado do Deutsche Bank. Ele foi encontrado morto em sua casa, em janeiro.

O corretor financeiro de Nova York Edmund Reilly, de 47 anos, se atirou em frente a um trem em movimento no último dia 11.

Outro caso investigado é o do executivo Gabriel Magee, de 39 anos, vice-presidente de operações de tecnologia do JPMorgan. Ele teria se jogado da cobertura da sede da companhia de 33 andares, em Londres.

Li Junjie, de 33 anos, saltou do edifício do JP Morgan HQ, em Hong Kong, também em março.

O caso

Schmittmann entrou no ABN Amro Holding NV em 1983, como gerente de relacionamento e foi nomeado chefe da unidade de crédito do banco holandês em 2003.

Na véspera da nacionalização do banco, depois da crise financeira de 2008, Schmittmann foi demitido pelo Ministério das Finanças da Holanda e recebeu uma indenização de 8 milhões de euros, valor menor do que ele teria direito, segundo jornais internacionais.

Segundo o jornal The Telegraph, o executivo teria sido encontrado enforcado em sua casa, uma informação ainda não confirmada oficialmente.

Fonte: Exame.com
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − treze =