Motorista é morto em ataque a caixa eletrônico do Santander em São Vicente

O motorista de ônibus Vanildo Gomes de Sá, de 47 anos, que estava a caminho do trabalho e foi confundido (por estar uniformizado) com policiais, foi baleado por criminosos dentro do próprio carro e morreu na hora, após ser alvejado por uma quadrilha armada com metralhadoras e fuzis que conseguiu explodir e roubar um caixa eletrônico e atirou, em seguida, na fachada do 3º Distrito Policial de São Vicente, no litoral de São Paulo. O ataque ocorreu na madrugada do último domingo (6) e a polícia ainda não tem informações sobre o paradeiro do bando.

Outro motorista de ônibus, identificado como Alexandre da Silva Gomes, de 26 anos, que igualmente passava pelo local do crime e foi confundido com policiais, foi atingido na mão.

Informações das Polícias Militar e Civil indicam que a ação, rápida, ocorreu por volta das 4 horas na Rua Ulisses Guimarães, no Rio Branco. O bando, dividido em pelo menos dois carros, tinha como alvo o caixa do Santander, vizinho à delegacia – que fica fechado para atendimento durante à noite, em feriados e também final de semana, pois o plantão concentra-se no Distrito Policial Sede, no Centro da cidade.

Momentos depois de chegar ao local, parte dos bandidos ficou responsável por instalar os explosivos e a outra em salvaguardar a ação. O barulho da explosão foi ouvido de longe e assustou o único investigador que estava no 3º DP.

Sem saber o que estava acontecendo, ele saiu rapidamente do prédio, mas foi surpreendido pelo bando, que disparou contra ele. Não houve tempo de revidar, mas o policial consegui retornar em segurança e se proteger.

Com o dinheiro do caixa eletrônico do Santander nas mãos, os bandidos, logo em seguida, fugiram sem deixar pistas do paradeiro.

Soldados da Polícia Militar e equipes da Polícia Civil chegaram ao local minutos depois. O caso foi registrado no 3º Distrito Policial, por onde também será investigado. Ainda não há pistas do paradeiro ou da identificação dos integrantes que fizeram parte da ação criminosa.

Fonte: Contraf-CUT com Tribuna de Santos
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + dezessete =