Banrisul apresenta proposta de Plano de Carreira

A direção do Banrisul apresentou nesta quarta-feira (23), durante reunião da Comissão Paritária, uma nova proposta sobre o Plano de Carreira para os empregos básicos. A formulação traz esclarecimentos sobre pontos que faltavam e que tinham sido cobrados pelo movimento sindical.

SindBancários e Fetrafi-RS estão fazendo uma análise mais detalhada que será disponibilizada em breve. A entidade vai continuar buscando esclarecer a todos os eventuais pontos de dúvidas que ainda possam restar.

Ficou agendada nova reunião com a direção do banco para o próximo dia 15 de maio, quando será apresentada uma proposta mais consolidada.

O banco apontou também que, ainda no primeiro semestre, serão concluídas as definições do Plano de Carreira em relação aos empregos básicos.

Cabe salientar que empregos básicos se relacionam à organização da carreira desde o ingresso do trabalhador no banco. Além disso, vai ser definido o calendário de migração, implementação e o simulador com resultado comparativo. A migração será facultativa.

Clique aqui para ver a proposta apresentada.

Principais pontos da proposta

1) Os quadros são isonômicos, pois têm o mesmo tamanho e mesmo step.
2) Implantação do piso Banrisul.
3) O enquadramento não será somente pelo salário.
4) O banco reconhece o tempo de serviço e não levará em conta eventuais punições administrativas para o enquadramento no processo de migração.
5) A progressão por tempo não tem limite de vagas e ocorrerá a cada três anos.
6) O quantitativo de vagas para progressão por mérito será definido pelo Lucro Líquido Recorrente (LLR) dos últimos três exercícios.
7) O quantitativo de vagas para progressão por mérito será de no mínimo de 1% do total dos empregados ativos.
8) O tempo de serviço também será reconhecido. Quem tiver desenquadrado, terá suas promoções aceleradas até estar no local da tabela adequado.

Para o movimento sindical é preciso que fique claro que essa proposta diz respeito aos empregos básicos. As funções comissionadas ficam de fora em virtude da pendência motivada pela ação que tramita no Ministério Público. No entanto, os comissionados também integram o debate do Plano de Carreira.

Para os sindicalistas, o novo plano deve ser concluído já em 2014 com critérios bem definidos, garantias de direitos e avanços defendidos ao longo da história de luta dos banrisulenses.

Fonte Imprensa/SindBancários com edição da Fetrafi-RS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =