Começa seminário de planejamento do Comando Nacional em Brasília

Teve início na manhã desta segunda-feira (28), em Brasília, o seminário do Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, que vai discutir estratégia, mobilização e Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O objetivo é avançar no planejamento e na organização da Campanha Nacional 2014. O encontro vai até quarta-feira (30).

O evento, organizado pelo Dieese, começou com uma análise da conjuntura, feita pela ex-presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília e deputada federal Erika Kokay (PT-DF). Ela apontou as importantes conquistas dos governos Lula e Dilma e os desafios que os trabalhadores e o povo brasileiro terão pela frente na disputa eleitoral deste ano.

Para Erika, a campanha eleitoral promete ser "sangrenta" diante da fúria dos ataques da oposição e da mídia conservadora. "As elites não têm projeto para o Brasil, mas querem destruir os avanços que os brasileiros tiveram nos últimos anos e que trouxeram melhorias nas políticas públicas, no emprego e na renda para a população", destacou. Ela considerou "fundamental uma reforma política para avançar a luta dos trabalhadores".

Estratégia, mobilização e PLR

Para Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional, o seminário é muito importante para aprofundar a preparação da campanha deste ano. "Precisamos aprimorar o planejamento da Campanha Nacional, avaliando a conjuntura política e econômica e as agendas em disputa na sociedade, como a luta contra o PL 4330 da terceirização, a reforma política e a democratização dos meios de comunicação, a fim de construir a estratégia e a mobilização para construir a luta dos bancários", destaca.

O seminário vai debater também o modelo de PLR. "Com a força da ousadia, unidade nacional e mobilização, conseguimos na campanha do ano passado o compromisso da Fenaban de discutir antes das negociações deste ano o formato da PLR, uma vez que a atual fórmula é muito complexa, além dos problemas, limites e condicionadores existentes", salienta Cordeiro.

"Precisamos estudar o atual formato da PLR, aprofundar os debates e buscar construir um modelo mais simples e menos complicado, que garanta uma distribuição mais justa dos lucros e resultados para os bancários, a fim de ser negociado na campanha deste ano", aponta o presidente da Contraf-CUT.

"É uma campanha diferente das outras que já fizemos e juntos precisamos enfrentar os desafios para fazermos uma campanha forte e vitoriosa, que traga novos avanços e conquistas econômicas e sociais para a categoria", conclui Cordeiro.

Minuto de silêncio

O presidente da Contraf-CUT propôs um minuto de silêncio em memória do companheiro José Reinaldo Martins, vice-presidente da Afubesp, vítima de uma trombose e falecido aos 54 anos na última sexta-feira (25), em Rio Claro (SP).

Zé Reinaldo foi também representante eleito do Corep do Banespa e conselheiro fiscal eleito do Banesprev e da Cabesp, destacando-se na luta contra a privatização do Banespa e na defesa dos direitos dos bancários da ativa e aposentados.

Fonte: Contraf-CUT
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − doze =