Valor total da fatura do cartão é pago por 85% dos clientes, diz pesquisa

Pesquisa feita a pedido da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) concluiu que a maioria dos usuários de cartão de crédito paga o valor integral de sua fatura. No levantamento, conduzido pelo Datafolha, 85% dos entrevistados haviam quitado 100% de sua última fatura.

Sobre qualquer valor que se deixe de pagar em fatura de cartão incidem juros. Assim, os 15% dos entrevistados restantes tiveram acréscimos a pagar na fatura seguinte.

Segundo apuração da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), os juros do crédito rotativo do cartão são os mais altos para o consumidor: média de 10,52% ao mês em maio, último dado disponível.

"A regra de ouro do cartão de crédito é nunca deixar cair nos juros, pois eles são muito altos", afirma Marcio Neubauer, sócio-diretor da Soma Invest, consultoria de planejamento financeiro.

Um dos principais benefícios do cartão de crédito apontados por consultores, o parcelamento de compras sem juros foi adotado por 69% dos entrevistados no mês anterior ao da pesquisa, atitude mais comum entre as mulheres (72%) do que entre os homens (66%).

Nesse quesito, o planejador financeiro dá uma dica: "Faça apenas uma compra parcelada por mês no cartão e procure não comprometer um valor superior ao que tenha de reserva".

Segundo Neubauer, um problema que leva a dívidas altas é quando o consumidor divide o pagamento de sua compra contando que vá continuar com emprego e rendimento iguais nos meses em que vencerem as parcelas.

"Em qualquer imprevisto, aquela vantagem, que era comprar parcelado sem juros, vira uma dívida com taxa alta quando ele não consegue pagar a fatura", afirma.

Antes feita uma vez por ano, a pesquisa da Abecs sobre uso do cartão de crédito deve passar à periodicidade mensal a partir de agora (veja metodologia no quadro).

DÉBITO X CRÉDITO

Dados divulgados pela Abecs nesta segunda (16) sobre uso de cartões no país mostram que os brasileiros usam mais a função débito do que a crédito dos cartões.

No primeiro trimestre, houve 1,26 bilhão de transações no débito e 1,13 bilhão no crédito –aumento de 16,3% e 8,7% respectivamente sobre o mesmo período de 2013.

No total, foram movimentados R$ 223 bilhões por meio de cartões no período.

Fonte: Folha de S. Paulo
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro − quatro =