Bancários voltam a cobrar reunião com Santander para discutir emprego

Uma nova carta foi enviada nesta quarta-feira (25) pelas entidades sindicais ao presidente do Santander Brasil, Jesús Zabalza, cobrando uma reunião para debater emprego e fim das demissões. Duas correspondências haviam sido encaminhadas anteriormente com o mesmo conteúdo. A última foi entregue em mãos no dia 27 de maio para a diretora de Recursos Humanos, Vanessa Lobato, durante o ato nacional contra as dispensas no banco em frente à Torre Santander.

No dia 6 de junho, o executivo remeteu uma carta-resposta para as entidades, dizendo que "em função de compromissos já assumidos, inclusive fora do País e que me impossibilitam de recebê-los com a urgência requerida, solicitarei à Vice-Presidência Executiva Sênior que viabilize uma agenda futura para que a reunião ocorra oportunamente".

Passados quase 20 dias, Zabalza permanece em silêncio e se encontra no país, tendo inaugurado na segunda-feira (23) o novo data-center do Santander em Campinas.

Na nova carta, as entidades reafirmam a importância do diálogo com os dirigentes sindicais para buscar alternativas de gestão.

> Clique aqui para ler a nova carta para Zabalza.

"Dado à gravidade do problema e o tempo que já transcorreu da última resposta, encaminhamos novamente pedido para que seja priorizada data urgente para se reunir com representantes dos trabalhadores para discutirmos alternativas de gestão que não passem pela demissão. Essa postura equivocada já eliminou mais de cinco mil postos de trabalho e não trouxe nenhuma melhoria nos resultados do banco", destaca o documento.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 1 =