Comando avalia combate ao assédio moral com Fenaban e defende avanços

O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, se reuniu nesta quinta-feira (24), com a Fenaban, em São Paulo, para fazer a avaliação do instrumento de prevenção e combate ao assédio moral, prevista para ser realizada a cada seis meses, conforme determina a cláusula 56ª da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Participou também o Coletivo Nacional de Saúde do Trabalhador.

A Fenaban fez uma apresentação dos dados do programa no 1º semestre de 2014, seguido de um debate sobre os principais pontos a serem modificados para que esse instrumento, que é conquista dos bancários, possa efetivamente servir para transformar os ambientes de trabalho.

"Vamos analisar todas as informações apresentadas. Nós queremos fortalecer esse importante instrumento para que possa ser mais utilizado pelos bancários que sofrem assédio moral", afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional. "A intenção dos dirigentes sindicais é acabar com o assédio moral e a violência organizacional", ressalta.

"Queremos também aprimorar esse instrumento, que julgamos importantíssimo para melhorar as condições de trabalho. Estamos insatisfeitos com as respostas padronizadas que os bancos vêm dando às denúncias encaminhadas, com a informalidade com que alguns deles vêm tratando ao se limitarem a dar respostas por telefone aos sindicatos. Também reivindicamos canais efetivos de recebimento das denúncias por escrito", destaca Walcir Previtale, secretário de Saúde de Trabalhador da Contraf-CUT.

Os bancários também insistiram que o atual prazo de 45 dias para resposta dos bancos às denúncias seja cumprido com rigor, o que não vem acontecendo e prejudicando a efetivação do instrumento para coibir e prevenir o assédio moral.

"Esperamos avançar nos debates para apontar mecanismos de solução dos problemas que apresentamos", completa Walcir.

Os dados apresentados pela Fenaban agora serão repassados à Contraf-CUT para que seja feita uma avaliação mais detalhada. Também ficou decidido que nos próximos dias será marcada uma nova reunião de trabalho.

Fonte: Contraf-CUT
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − dois =