Dia de Luta mobiliza todo o quadro de funcionários do Banrisul nesta quinta-feira

Mais um grande dia de mobilização na Campanha Salarial será promovido pelos banrisulenses nesta quinta-feira, 25. O Dia de Luta contará com manifestações em todo o País e para salientar o descontentamento dos trabalhadores em relação à falta de avanços nas rodadas iniciais de negociação específica, a ordem é vestir roupas de cor preta.

Na manhã desta quarta-feira as negociações específicas com a direção do Banco foram retomadas, na sede da Fetrafi-RS, em Porto Alegre. A reunião deu continuidade ao debate sobre saúde, interrompido pelo Banco na última quinta-feira, 18, em retaliação ao protesto feito na Sureg do Bairro Moinhos de Vento.

O objetivo do Comando dos Banrisulenses é encaminhar soluções efetivas para os itens reivindicados na pauta específica. Nas primeiras reuniões, o Banrisul tentou ganhar tempo na negociação, sem apresentar propostas concretas à representação dos empregados.

"O Dia de Luta será uma grande mobilização dos funcionários do Banrisul. Convocamos os colegas a participarem das atividades propostas pelos sindicatos, aderindo massivamente aos protestos. Não podemos esquecer que os trabalhadores deste banco têm papel fundamental na greve da categoria. Estamos mais uma vez diante de um forte embate com a Fenaban no âmbito geral da Campanha. A unidade neste momento também é essencial”, destaca o diretor da Fetrafi-RS e membro do Comando Nacional, Juberlei Bacelo.

Para Denise Corrêa, também diretora da Federação, os banrisulenses estão prontos para a luta. "Sempre tivemos participação decisiva nas greves da categoria e este ano não será diferente. Nossa mobilização deve refletir tanto na mesa específica com a direção do Banrisul quanto no quadro geral da Campanha Salarial”, afirma Denise.

Já o diretor Carlos Augusto Rocha ressalta a coerência da pauta específica. "Não estamos reivindicando coisas absurdas. Inclusive, muitas das nossas demandas geram apenas mudanças na gestão de pessoal, sem impactos financeiros para o banco. Exigimos boa vontade do Banrisul na mesa de negociação na mesma proporção do esforço feito pelo quadro de funcionários para atingir os objetivos impostos pela instituição”, diz o diretor da Fetrafi-RS.

Fonte: Comunicação/Fetrafi-RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 12 =