Armínio o representante do capital estrangeiro

Armínio Fraga, pertence a diversas organizações internacionais, institutos e veículos de lobby, patrocinados por magnatas, financistas, e transnacionais cujos objetivos não são públicos. Isto torna o seu nome incompatível com a independência, reputação e integridade que deve ter um ministro da Fazenda do Brasil. Apesar disso, teve o seu nome indicado para o cargo pelo candidato Aécio Neves, se eleito.

Armínio Fraga, que também possui dupla nacionalidade norte-americana foi, por seis anos, diretor-gerente do Soros Fund Management, com sede em Nova Yorque, do mega-investidor George Soros que financia movimentos políticos pelo mundo. Foi ex-presidente do Banco Central (BC) 1999/2002, no governo de Fernando Cardoso. De 1991-1992, Fraga foi diretor de assuntos internacionais do BC no governo Collor. Foi vice-presidente, Salomon Brothers, Nova Yorque, e Banco de Investimentos Garantia, no nosso país É sócio-fundador da Gávea Investimentos (2003), hoje associada ao banco J P Morgan.

O banqueiro Fraga é membro de várias organizações internacionais incluindo Council of Foreign Relations – CFR (Conselho de Relações Internacionais), que define a política exterior dos EUA. Há mais de 15 anos faz parte desta entidade com sede em Nova Yorque. Também faz parte do Group of Thirty, (Grupo dos Trinta), um dos mais influentes, seletivos e poucos alardeados clubes de poder globais . Foi membro do Inter-American Dialogue (Diálogo Interamericano), que tenta influir na política latino-americana, que tem hoje, entre seus membros o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e a Marina Silva, candidata derrotada nas eleições de 2014.

Fraga faz parte do Instituto Millenium, usina de propagação da ideologia neoliberal, transformado hoje no mais importante bunker em território brasileiro da oposição. Tem entre seus mantenedores, João Roberto Marinho (Organizações Globo), Fábio Barbosa,( Grupo Abril – revista Veja) , Nelson Sirostky, (RBS), Jorge Gerdau (Grupo Gerdau), referido instituto foi fundado em 2005, patrocina diversos escribas virulentos neoconservadores na mídia. Possui uma estratégia, uma formulação política, um projeto político para o País.

O economista também é associado ao think tank Casa das Garças, discreto clube da elite, com sede no Rio de Janeiro, ao lado de outros economistas fundamentalistas de mercado que defendem sem rodeios a privatização de bancos públicos e estatais como a Petrobrás.

Na sabatina de presidente indicado do BC, Armínio Fraga, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, em 1999, o economista teve que ouvir palavras duras. O senador Lauro Campos disse que a nomeação do economista para o Banco Central pode ser vista de três maneiras: "Um vampiro vai presidir um banco de sangue, a raposa vai tomar conta do galinheiro e, ainda, vão continuar amarrando cachorro com linguiça”.

O financista Armínio Fraga quando esteve no Banco Central, possuía o controle de todo o sistema financeiro. Sua administração ficou associada a juros altos, desemprego e recessão. Era chamado de "vassalo do capital estrangeiro”. Após deixar o BC, detendo todas as informações confidenciais das finanças brasileiras, criou a Gávea Investimentos, administradora de fundos privados que totalizam hoje 16 bilhões de reais.

Política Internacional

O coordenador para assuntos internacionais do candidato Aécio Neves é Rubens Barbosa, antigo embaixador em Washington e Londres. É seu potencial ministro do exterior. Ele é diretor do Albright Stoneebridge Group, da ex-secretária de estado estadunidense Madelein Albraight, e também do conselho de comércio externo da Fiesp.
Estes dois nomes são indicativos de que a política econômica e a diplomacia serão subordinadas aos interesses de Washington.

Você vai ajudar seus amigos da elite colocá-lo no governo para disporem deste poder a mais no mundo atual. Você vai ajudar a botá-los do poder?

Fonte: Voz do Bancário

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + dezenove =