Desemprego cai para 10% em setembro, aponta Fundação Seade e Dieese

Pelo terceiro mês consecutivo caiu a taxa de desemprego no conjunto dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo, passando de 10,4%, em agosto, para 10%, em setembro, segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), feita pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Fundação Seade) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioecônomicos (Dieese).

No período, 1.090 milhão de pessoas estavam desempregadas, número que é 41 mil menor do que na apuração anterior. Foram gerados 66 mil postos de trabalho, volume bem acima do total de pessoas que ingressaram na disputa por vagas (25 mil).

O nível de ocupação aumentou 0,7%, elevando para 9,810 milhões o total de ocupados. O setor da indústria de transformação foi o que mais ampliou as chances de contratação criando 50 mil vagas ou 3,1% a mais do que em agosto. O comércio e reparação de veículos abriu 12 mil vagas, 0,7% acima do mês anterior. Na construção, a taxa de emprego subiu 0,7% com 5 mil admissões e ficou praticamente estável com a oferta de 7 mil novos empregos e variação de 0,1%.

O levantamento mostra uma deterioração nas condições de trabalho com aumento de 4,2% no número de assalariados sem carteira assinada. Já o emprego formal teve queda de 0,6%. Paralelamente, cresceu 3,3% o quadro de autônomos e 2,2% o total de empregados domésticos.

Os trabalhadores estão recebendo salários menores do que há um ano. O valor médio pago aos assalariados oscilou em R$ 1.774, o que é 0,1% acima do registrado em agosto, mas 0,6% abaixo do que recebiam em setembro do ano passado. No caso dos ocupados os ganhos foram corrigidos em 0,4% sobre o registrado em agosto último, porém, igualmente, indicam uma perda de 2% em relação ao valor de setembro de 2013.

Fonte: Agência Brasil
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =