Dilma Rousseff diz que o governo não vai mexer em direitos trabalhistas

A presidente Dilma Rousseff defendeu nesta terça-feira (27) as medidas econômicas tomadas pelo Governo. Na primeira reunião ministerial do segundo mandato, ela disse que não vai mexer nos direitos trabalhistas.

A presidente Dilma Rousseff abriu a reunião fazendo uma defesa firme do corte de gastos e do aumento de impostos, adotados pelo Governo. E justificou as medidas como necessárias para dar estabilidade e credibilidade ao país.
“Tomamos algumas medidas que têm caráter corretivo. Vamos adequar por exemplo, o seguro desemprego, o abono salarial, a pensão por morte, o auxílio doença, às novas condições sócio econômicas do país.”, disse Dilma Rousseff, presidente da República.

A presidente disse que as mudanças não vão afetar os direitos dos trabalhadores: “Os direitos trabalhistas são intocáveis e não será o nosso governo, um governo dos trabalhadores, que irá revogá-los.”, disse Dilma Rousseff.
A presidente voltou a afirmar que dará prioridade ao combate à corrupção.

“Nós devemos punir as pessoas e não destruir as empresas. Nós temos que saber punir o crime, nós temos de saber fazer isso sem prejudicar a economia e o emprego do país”, disse a presidente da República.

Sobre a crise da água, a presidente disse que é dos estados a responsabilidade de cuidar do abastecimento. Ela afirmou que o Governo Federal vem investindo para ajudar a resolver o problema.

A presidente Dilma Rousseff pediu que os ministros estejam preparados para responder às críticas que o governo deve receber. E cobrou de todos empenho para aprovar a medidas econômicas no Congresso Nacional.

Fonte: Jornal Nacional
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − quinze =