Rossetto diz para movimentos sociais que Caixa não terá capital aberto

Em reunião com integrantes de movimentos sociais nesta terça-feira (24), em Brasília, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, teria anunciado que o governo não pretende abrir o capital da Caixa Econômica Federal. A notícia é uma resposta à pressão que o Sindicato, trabalhadores e diversas entidades têm feito pela manutenção da Caixa 100% pública.

"Ainda seguimos aguardando uma manifestação oficial por parte da empresa ou do governo. Contudo, a declaração do ministro – ainda que feita em um evento fechado – já representa uma vitória dos empregados e empregadas da Caixa, capitaneados pelo Sindicato", destaca Wandeir Severo, secretário de Finanças do Sindicato dos Bancários de Brasília e empregado da Caixa.

"Seguiremos na luta por uma Caixa 100% pública e cada vez mais sólida. Inclusive com a reaquisição da Caixa Seguros, que já foi totalmente da estatal e que hoje tem a maior parte de seu capital nas mãos da iniciativa privada", completa Wandeir.

Mobilização em prol da empresa pública

O Sindicato participa ativamente da campanha pela manutenção da Caixa totalmente pública e fez diversas ações para divulgar a importância da empresa como patrimônio nacional.

Entre as atividades que o Sindicato organizou e participou estão atos durante a posse da nova presidenta da Caixa, Miriam Belchior; reuniões na Câmara dos Deputados; manifestações em frente à sede da Caixa e também no dia do aniversário de 154 anos da empresa.

A entidade também produziu materiais mostrando a relevância da Caixa para o desenvolvimento social no país e elencou mais 100 pontos de interesse pela permanência da instituição completamente estatizada.

Fonte: Seeb Brasília
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × um =