Por mais saúde e respeito, bancários fecham agência do HSBC em Florianópolis

O desrespeito com a saúde dos trabalhadores tem sido a tônica nas agências do HSBC na base do Sindicato dos Bancários de Florianópolis. Em protesto, os funcionários fecharam, nesta quarta-feira (8), a agência Majestique, na avenida Beira Mar Norte.

Atualmente, quinze trabalhadores estão afastados de suas atividades laborais nas seis agências localizadas em Florianópolis. Eles relatam que sofreram ameaças dos médicos do trabalho quanto ao bloqueio dos salários, caso o trabalhador seja considerado inapto no exame de retorno às funções.

Diante desta situação preocupante e de consequências graves para a saúde dos bancários, o sindicato solicitou a substituição dos médicos do Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (Pcmso) e encaminhou denúncia à área de Relações Sindicais do HSBC – que até o momento não se posicionou sobre esses casos -, informando o nome dos profissionais da saúde que têm prestado esse desserviço aos bancários.

O Sindicato também encaminhou denúncia ao Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (CRMSC). No momento em que o HSBC anuncia a sua saída do Brasil – a venda do banco está prestes a ocorrer -, o bancário fica em dúvida quanto ao futuro. Com relação à saúde, porém, já se sabe o que acontece no HSBC e segue a luta por respeito e valorização dos bancários.

Fonte: SEEB Florianópolis
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + dez =