Bancários do Mato Grosso fecham agência do Itaú por falta de segurança

Para alertar as autoridades sobre este perigo iminente e garantir a segurança dos bancários e clientes, os dirigentes do Sindicato dos Bancários do Mato Grosso fecharam nesta sexta-feira (17) a agência do banco Itaú, localizada no Bairro Cristo Rei em Várzea Grande, por falta de segurança em decorrência de mais um assalto.

Este foi o segundo assalto dentro de 45 dias. A agência foi assaltada quinta-feira (16) por homens armados que levaram os numerários da bateria de caixa. E, novamente, o pânico foi geral, pois os bandidos chegaram colocando armas na cabeça dos clientes e dos funcionários exigindo o dinheiro dos Caixas.

De acordo com as informações do secretário de políticas sociais do Sindicato e representante dos bancários de Mato Grosso na Comissão dos Empregados do Itaú (Coe/Itaú/Fetec/Cn), Natércio Brito, a agência ficará fechada em protesto contra a falta de segurança. "O Itaú coloca à vida dos clientes e funcionários em risco. Está preocupado, somente, em obedecer à lógica do mercado para obter cada vez mais lucro, a qualquer custo. A porta giratória e de detector de metais coloca em risco os clientes e os funcionários, já que a porta da agência bancária fica aberta sem qualquer mecanismo que possibilite identificar quem entra no espaço esteja ou não portando arma", explica.

Apesar do crescimento dos lucros do Itaú em 2014 que subiu para R$ 20,242 bilhões, superando os R$ 15,836 bilhões históricos de 2013. "O banco vem adotando um modelo em todo o país que extingue postos de trabalho, que reduz investimento em segurança e manutenção das agências", avalia Natércio Brito.

Para o secretário de saúde e condições de trabalho do Sindicato, Clodoaldo Barbosa os clientes e a população também pagam por isso, com juros e tarifas exorbitantes. "A falta de investimentos em segurança expõe a clientela a um ambiente de atendimento e de trabalho inseguro, que tem levando a categoria ao adoecimento", critica.

"Várzea Grande ainda não tem uma lei que obrigue a instalação de itens de segurança nas agências bancárias, a exemplo de Cuiabá. Foi aprovado, recentemente, um projeto de lei pelos vereadores, mas, ainda falta a sansão da prefeita", destaca a secretária geral do Sindicato, Nice de Souza.

O Projeto de Lei 4.091/2015 aprovado, que altera a redação e acrescenta outros artigos na Lei 3.403/2009, é de autoria do vereador Ivan dos Santos Oliveira, (Ivan do PT/VG) contempla os itens de segurança sugeridos pelo Seeb/MT. O projeto foi baseado na Lei de Segurança Bancária em Cuiabá, de autoria do vereador Arilson Silva (PT/Cuiabá).

O Sindicato já está orientando os funcionários na emissão da Comunicação de Acidente do Trabalho (CAT) e também orienta que os clientes que ficaram sem atendimento nesta agência devido ao assalto ocorrido por falta de porta giratória ligarem para o SAC do Itaú (0800 728 0728) e para o Banco Central 145 (custo de ligação local) e que exerçam seu direito de exigir respeito e segurança , por parte do banco.

Fonte: Seeb MT
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − sete =