Sindicato participa de homenagem às mulheres vítimas de explosão na antiga empresa Gazola

O Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região, através de sua psicóloga Stelamaris Zanatta, participou, nesta quarta-feira, 22, da homenagem às sete mulheres vítimas de explosão na antiga empresa Gazola Travi e Cia. Ltda. (posteriormente denominada Indústria Metalúrgica Gazola), ocorrida no dia 22 de julho de 1943. O ato ocorreu junto à sede da fábrica, onde se encontra o Monumento das Moças Operárias, que é patrimônio histórico da cidade.

A iniciativa foi da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores, presidida pelo vereador Henrique Silva autor da lei que instituiu Dia da Prevenção de Acidentes de Trabalho, comemorado hoje. O vice-prefeito Antônio Feldmann também participou do ato.

Explosão

Na ocasião, foi relembrado o fato ocorrido na empresa no dia 22 de julho de 1943, quando uma explosão destruiu o pavilhão de munição onde funcionários trabalhavam na montagem de bombas e granadas para as tropas brasileiras que atuavam na 2ª Guerra Mundial. As funcionárias atingidas tinham entre 14 e 20 anos de idade e desempenhavam diferentes atividades no processo de fabricação de material bélico.

Na explosão, morreram as trabalhadoras Graciema Formolo, Ilma Zago, Julia Gomes, Maria Bohn, Olivia Gomes e Tereza Morais. Odila Gubert ficou gravemente ferida. Na época, o Diário de Notícias de Porto Alegre referiu-se assim ao acontecido: "Cinco mortos, cinco gravemente feridos e nove feridos leves. O passivo de sangue da tremenda explosão que abalou Caxias" (Reprodução em anexo).

Jornada

Na sexta-feira, dia 31, para marcar as comemorações, acontece na Câmara de Vereadores a 3ª Jornada de Saúde e Segurança do Trabalho de Caxias do Sul, uma promoção do Fórum Permanente de Saúde e Segurança no Trabalho de Caxias do Sul. A abertura será às 13h30min e o tema do encontro é "Quanto vale uma vida?".
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 4 =