Assembleia geral dos bancários caxienses aprova pauta de reivindicações da Campanha Nacional

Reunidos em assembleia na noite desta quinta-feira, 6, os bancários de Caxias do Sul aprovaram a pauta de reivindicações definida no 17ª Conferência Nacional dos Bancários, que ocorreu nos dias 31 de julho, 01 e 02 de agosto, em São Paulo.

Através de votação unanime, aprovaram os itens comuns da Campanha Nacional dos Bancário 2015, que contempla reajuste de 16%, valorização do piso salarial no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3299,66 em junho), PLR de três salários mais R$ 7.246,82, defesa do emprego, combate às metas abusivas e ao assédio moral e fim da terceirização, entre outras coisas.

Esta pauta será entregue à Fenaban pelo Comando Nacional dos Bancários, no próximo dia 11 de agosto, em São Paulo.

Outros temas

A assembleia também autorizou, por mais três anos, a concessão de poderes para o Sindicato realizar negociações coletivas e para firmar as correspondentes Normas Coletivas de Trabalho e a concessão de poderes ao Sindicato e/ou à Fetrafi/RS para ajuizar Ações Coletivas em defesa de direitos e interesses de integrantes da categoria profissional.

Por fim, também foi aprovado, por unanimidade, a inclusão de cláusula específica na correspondente Norma Coletiva de Trabalho, autorizando o desconto do salário de todos/as os/as integrantes da categoria profissional, como Contribuição Assistencial a ser destinada ao ente sindical que lhes representa.

Principais reivindicações
Reajuste salarial de 16%. (incluindo reposição da inflação mais 5,7% de aumento real)

PLR: 3 salários mais R$7.246,82

Piso: R$3.299,66 (equivalente ao salário mínimo do Dieese em valores de junho último).

Vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá: R$788,00 ao mês para cada (salário mínimo nacional).

Melhores condições de trabalho com o fim das metas abusivas e do assédio moral que adoecem os bancários.

Emprego: fim das demissões, mais contratações, fim da rotatividade e combate às terceirizações diante dos riscos de aprovação do PLC 30/15 no Senado Federal, além da ratificação da Convenção 158 da OIT, que coíbe dispensas imotivadas.

Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS): para todos os bancários.

Auxílio-educação: pagamento para graduação e pós.

Prevenção contra assaltos e sequestros: permanência de dois vigilantes por andar nas agências e pontos de serviços bancários, conforme legislação. Instalação de portas giratórias com detector de metais na entrada das áreas de autoatendimento e biombos nos caixas. Abertura e fechamento remoto das agências, fim da guarda das chaves por funcionários.

Igualdade de oportunidades: fim às discriminações nos salários e na ascensão profissional de mulheres, negros, gays, lésbicas, transsexuais e pessoas com def iciência (PCDs).
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + seis =