Criminosos usam reféns como escudo humano para roubar banco no RS

Criminosos explodiram uma agência do banco Sicredi no Centro de Piratini, no sul do Rio Grande do Sul, na madrugada de sábado (3/10). O banco fica na Rua Maurício Cardoso e o local está isolado.

Segundo o delegado de Piratini, Rafael Brodbeck, os autores do crime são cinco ou seis homens que usavam toucas ninja, estavam armados com fuzis e carabinas e dirigiam um Honda Civic preto. Na chegada, eles utilizaram reféns como escudo humano para entrar na agência.

Os bandidos explodiram os caixas eletrônicos e na saída, trocaram tiros com um policial civil e um brigadiano. Não há registro de feridos. "Pelo know how com que agiram, são assaltantes de fora da cidade e especializados nesse tipo de roubo", atesta o delegado.

A Polícia Civil afirma que ainda há explosivos em ao menos dois caixas eletrônicos. O Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) da Brigada Militar deve chegar no município à tarde.

É a segunda vez que a agência é alvo de assalto neste ano. No dia 5 de março, cinco homens invadiram o local às 14h e renderam funcionários e clientes. O veículo usado para a fuga foi encontrado incendiado em uma estrada.

O ano de 2015 já carrega um recorde no Rio Grande do Sul. De janeiro até agora, foram contabilizados pelo menos 37 ataques com uso de explosivos, a maioria contra bancos. Cinco cidades registraram duas ocorrências neste período: Barão, Caxias do Sul, Mariana Pimentel, São Leopoldo e Vale Verde.

Fonte: Clic RBS
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 13 =