Grupos armados assaltam três bancos ao mesmo tempo na serra gaúcha

Pelo menos três homens com fuzis e armas longas assaltaram o Banrisul de Otávio Rocha, distrito de Flores da Cunha, na Serra, na manhã desta sexta-feira. Ao mesmo tempo, outros dois bancos foram atacados em Esmeralda, nos Campos de Cima da Serra. As informações são da Rádio Gaúcha.

Em Flores da Cunha, os criminosos fizeram seis pessoas de reféns, que foram também usadas para fazer um cordão humano para que chegassem até o veículo utilizado na fuga. Eles saíram da agência em um Fiat Siena dourado em direção à Linha 30, em Caxias do Sul. Seis pessoas foram feitas reféns no assalto. A dona de uma lancheira em frente à agência e cinco clientes foram abordados por três homens encapuzados e portando armas longas. Os reféns foram soltas em seguida, na saída da cidade, sem ferimentos. Até o momento, nenhum suspeito foi localizado.

O diretor da Secretaria de Organização e Política Sindical do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região, Nelso Bebber, esteve no local para verificar a situação dos funcionários do banco. No local, os vidros da porta externa e da área interna estavam todos quebrados. Nenhum deles eram blindados, com exceção dos vidros da porta giratória, que também foram quebrados a machado.

“Esses assaltos em cidades pequenas são extremamente preocupantes. Sabemos que o efetivo da Brigada Militar não é o satisfatório. Além disso a instituição vem sofrendo com a atual política do governo do Estado, que não realiza investimentos em segurança e vetou a contratação de concursados. Estamos vivendo um estado de insegurança permanente”, finaliza Bebber.

Passadas mais de quatro horas após o assalto a perícia da polícia ainda não havia estado no local.

Baixo efetivo

Já em Esmeralda, pelo menos oito assaltantes atacaram agências do Banrisul e do Banco do Brasil e fizeram reféns, que já foram liberados. Os funcionários das agências e pessoas que estavam nas ruas foram feitos reféns em um cordão humano.

O grupo fugiu em uma caminhonete prata em direção a Muitos Capões. Segundo a BM, o dinheiro foi levado. A polícia não confirma se há relação entre os ataques nas duas cidades.

O prefeito de Esmeralda, Ailton de Sá Rosa, em entrevista concedida à Rádio Gaúcha, na tarde desta quinta-feira, disse que as pessoas estão apavoradas com a insegurança. Segundo ele, há somente três policiais em trabalhando hoje na cidade.

Fonte: Assessoria de imprensa Bancax com informações do Jornal Pioneiro e Rádio gaúcha.

Crédito das fotos: Marlei Ferreira – Mtb 8542
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco − 1 =