Após decisão judicial que impede descenso de GNs e ONs, Banrisul reúne com movimento sindical

A diretoria do Banrisul voltou atrás na sua estratégia de manter-se em silêncio em relação à ação jurídica movida pela Fetrafi-RS contra as novas regras, que facilitam o descenso e retirada de função do Gerentes de Negócios (GNs) e Operadores de Negócios (ONs). O banco informou na quarta-feira, 9/3, que vai conversar com dirigentes sindicais. A reunião foi marcada para esta sexta-feira, 11/3, às 10h, no setor de Recursos Humanos da DG. A iniciativa do Banco ocorre após a Federação obter decisão favorável aos trabalhadores em relação às novas regras contidas em uma resolução de 2012.

Na quarta-feira, 2/3, dirigentes sindicais estiveram reunidos com GNs e ONs do Banrisul para prestar esclarecimentos sobre a liminar obtida pela Fetrafi-RS, junto à Justiça do Trabalho, que proibia o Banrisul de aplicar novas regras da Resolução 4649 de 11 de julho de 2012, para funcionários contratados antes desta data.

"O aspecto mais importante desta Resolução de 2012 é o que cria a regra de ‘descenso’ ou retirada de função dos GNs e ONs, exigindo que o empregado obtenha três avaliações negativas consecutivas. As novas Resoluções ‘mudam as regras do jogo’, dizendo que estas três avaliações negativas podem ser consecutivas ou não”, ponderou o assessor jurídico da Fetrafi-RS, o advogado Milton Fagundes.

A ação impetrada pela Fetrafi-RS obteve decisão favorável aos bancários que desempenham as funções de ON e GN. O juiz da 12ª Vara do Trabalho determinou que o banco só poderá aplicar a regra da resolução de 2012, "relativamente aos empregados admitidos até a data da sua edição”. Depois de receber a notificação, o Banrisul apresentou algumas justificativas ao Juiz Marcos Salomão Fagundes, que proferiu a decisão e pediu reconsideração do julgado.

Fonte: Imprensa SindBancários com edição da Fetrafi-RS
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 6 =