Bancários retomam negociação do aditivo com o Santander

Após cobrança da COE Santander (Comissão de Organização dos Empregados), foi marcada para quinta-feira 20, às 14h30, nova negociação sobre o Acordo Aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho. A carta foi enviada ao banco espanhol na sexta-feira 7, um dia após encerrada a greve dos bancários de bancos privados. A pauta de reivindicações está com o Santander desde 12 de maio.

 

Vamos cobrar negociações efetivas do Santander. Não há motivo para essa falta de avanço em relação ao Aditivo. Nossas reivindicações são coerentes e podem ser atendidas pelo Banco", avalia o diretor do Sindicato dos Bancários do Litoral Norte e representante gaúcho na COE, Bino Köhler.

 

Na proposta mais recente para renovação do Acordo Aditivo, o Santander não aceitou incluir nenhuma cláusula nova e os reajustes apresentados não repõem a inflação nas bolsas de estudo, por exemplo. Sobre o PPRS (Programa Próprio de Remuneração Santander), o banco quer vincular a proposta ao índice de reajuste da categoria.

Mesmo com lucro de R$ 3,466 bilhões nos primeiros seis meses do ano, crescimento de 4,8% em 12 meses e de 8,8% do primeiro para o segundo trimestre, o Santander fechou 1.368 postos de trabalho em 12 meses. Destes, 1.265 empregos foram extintos apenas entre abril e junho.

Prorrogação

Como o Acordo Aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho do Santander venceu em 31 de agosto, em meio às negociações da greve da categoria bancária, a COE Santander enviou correspondência ao banco espanhol solicitando a prorrogação do acordo até a assinatura da sua renovação (clique aqui).

 

Fonte: SP Bancários com edição da Fetrafi-RS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − cinco =