Votação do PL da terceirização ilimitada é adiada

Por pressão dos movimentos sociais e centrais de trabalhadores, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, retirou da pauta a de votações o PL 4.302/1998, da terceirização ilimitada. Com isso a ida dos sindicalistas à Brasília, para pressionar contra a aprovação, prevista para esta terça-feira (7), foi suspensa.

O PL libera os empresários para adotarem a terceirização de forma ilimitada, inclusive em suas atividades-fim, um duro ataque à CLT, que significará rebaixamento salarial, precarização das condições de trabalho e enfraquecimento da organização representação dos trabalhadores.

Segundo as informações o presidente da Câmara tratará do assunto com os líderes dos partidos. Assim que houver qualquer movimentação no sentido de colocar o projeto em pauta de votação a Contraf-CUT voltará a convocar as lideranças bancárias para pressionarem o Congresso Nacional.  

Fonte: Contraf-CUT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − sete =