FBSS sinaliza a abertura de novo processo de migração

Em reunião com dirigentes do SindBancários e da Fetrafi-RS, na tarde da terça-feira, 23/5, representantes da diretoria da Fundação Banrisul de Seguridade Social (FBSS) sinalizaram a abertura de novo processo de migração para participantes do PBI. O presidente da FBSS, Jorge Berzagui, expôs aos dirigentes sindicais que a diretoria do Banrisul criou uma comissão de avaliação, desde abril, e assumiu uma posição formal liberando a Fundação a construir o processo. Uma das propostas é criar um novo plano, semelhante ao FBPREV II, e abrir prazo de migração, se possível ainda este ano.

Segundo Berzagui, ainda não há aval do Conselho de Administração do Banrisul e ajustes na minuta estão sendo negociados, mas haveria consenso de que seria necessário criar o FBPREV III, com algumas modificações. "Nossa proposta é ofertar migração para ativos e assistidos. Será semelhante ao FBPREV II. Uma das novidades é a criação de um ‘fundo de legado de morbidade’ para garantir a migração de quem esteja afastado por doença”, explicou Berzagui.

O presidente da FBSS também explicou que a nova migração irá ser avaliada pela Previc, hoje vinculada ao Ministério da Fazenda, e não mais ao Ministério da Previdência, extinto pelo governo de Michel Temer. "A legislação atual obriga que apresentemos um plano de viabilidade do antigo e do novo plano de previdência complementar. Por isso temos que ter um número mínimo de participantes para viabilizar a migração”, acrescentou Berzagui.

Os dirigentes sindicais fizeram algumas ponderações. A principal delas diz respeito a instalação novamente de uma Comissão Tripartite, formada por representantes do Banrisul, da FBSS e do movimento sindical. Outras ponderações foram apontadas em função da crise política no cenário nacional, com repercussões na economia e em relação ao Projeto de Lei 268/2016, a Reforma da Previdência proposta pelo governo federal, que propõe restrições aos fundos de pensão fechados, como é o caso da FBSS.

"Sugerimos que seja criada uma comissão tripartite entre Sindicato, Fundação e Banco, para que os representantes dos trabalhadores possam novamente ser ouvidos sobre o processo de migração. O novo plano deve ser financeiramente viável e preservar os direitos dos Banrisulenses”, disse o secretário-geral do SindBancários e funcionário do Banrisul, Luciano Fetzner.

O presidente do SindBancários, Everton Gimenis, salientou a urgência da abertura do novo processo de migração. "Muitos dos colegas do Banrisul que permaneceram no PBI entram em contato com a diretoria e pessoalmente com os dirigentes do Sindicato para pedir um novo processo de migração porque estão pagando muito caro pelo plano e querem migrar. Aliás, essa é uma reivindicação nossa. O que não podemos admitir é que esses colegas saiam de um fundo com problemas e vão para outro com os mesmos ou problemas piores”, salientou Gimenis.

Após a reunião, a diretora da Fetrafi-RS e ex-conselheira da FBSS, Denise Falkenberg Corrêa, afirmou: "Nos causa estranheza não termos sido sequer consultados até agora sobre a criação desse novo plano. Exigimos que o novo processo de migração siga os moldes do processo anterior”.

Também participaram da reunião, os diretores da Fetrafi-RS, Fábio Alves e Gerson dos Reis. A diretora de previdência da FBSS, Leci Campos Pacheco, também participou do encontro.

Fonte: Imprensa/SindBancários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =