Audiência pública reforça a necessidade de manutenção do Banrisul

A Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público, da Assembleia Legislativa, realizou, na noite desta quarta-feira, 21, uma Audiência Pública para ouvir a população acerca da possibilidade de privatização do banco dos gaúchos.

O representante da Assembleia Legislativa foi o deputado estadual Adão Villaverde, que destacou o importante papel que o Banrisul tem para o desenvolvimento do Estado. Também fez um relato da pressão que o governo Sartori vem fazendo sobre a AL para aprovação do plebiscito e a venda de estatais. “O Sartori adotou um discurso neoliberal; nem liberal é, mas neoliberal”, disse o parlamentar gaúcho, acrescentando que já há uma emenda apresentada por um deputado da base do governo ao pacote para a inclusão do banco na lista de empresas a serem vendidas pelo governo do Estado.

O diretor do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região, Pedro Incerti,  disse que há anos tem visto os estados venderem estatais para arrumarem suas contas e, no fim, o que acontece é que as dívidas seguem e os estados estão mais pobres. “O Banrisul é uma empresa que dá lucro e é necessária para o desenvolvimento do Estado. Já salvamos o banco no governo Brito, com esforço e luta dos gaúchos e estamos novamente travando a batalha por sua manutenção”, concluiu Incerti.

O diretor da Fetrafi-RS, Carlos Rocha, fez um resgate da história do Banrisul, destacando que em 1998, o programa de governo do ex-governador Antônio Brito já dizia que a venda do Banrisul e da Corsan é que iria proporcionar o equilíbrio nas contas do Estado e garantiria investimentos. “98,6% da arrecadação do RS passa pelo Banrisul”, observou Rocha.  "O Banrisul é um banco forte, estratégico e lucrativo. Deve ser defendido e mantido sob o controle do Estado para que continue incentivando o desenvolvimento econômico e social do Rio Grande Sul”, frisou o diretor da Fetrafi-RS.

Apoio municipal e federal

O deputado federal por Caxias do Sul, Pepe Vargas (PT-RS), compareceu a audiência e deu seu apoio à defesa e manutenção do Banrisul. Para ele, a venda das estatais não resolve o problema fiscal do RS. “Para resolver este problema é necessária a repactuação da dívida do RS e uma revisão nas isenções fiscais concedidas pelo Estado”. Além disso, Pepe defende que o governo do Estado não deve aderir ao plano de recuperação fiscal que está sendo proposto pelo governo federal. “Este plano apenas adia o pagamento, mas não acaba com os juros e tampouco abate o valor da dívida”, complementou Pepe. A vereadora Denise Pessoa (PT) também manifestou apoio à luta dos banrisulenses e se colocou à disposição para ajudar a evitar a venda do Banrisul.

Fotos: Marlei Ferreira/Seeb Caxias do Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 19 =