Bancários gaúchos refirmam espírito de luta para encarar a Campanha Nacional 2017

A Campanha Nacional dos Bancários terá uma nova dinâmica em 2017. Com as cláusulas econômicas já definidas pela Convenção Coletiva 2017/2018, os bancários partirão para luta contra os retrocessos das reformas impostas pelo Governo Temer; em defesa do emprego e por eleições diretas já. As deliberações foram aprovadas por consenso pela 19ª edição da Conferência Estadual de Bancários (as), realizada neste sábado pela Fetrafi-RS, na sede da entidade, em Porto Alegre.

A mesa de abertura da Conferência, integrada pelos diretores da Fetrafi-RS, Denise Corrêa, Maristela Rocha e Juberlei Bacelo; pelo presidente do SindBancários, Everton Gimenis; pelo diretor da Contraf/CUT, Mauro Salles Machado e pelo presidente da CUT/RS, Claudir Nespolo.

O diretor da Federação, Juberlei Bacelo coordenou as manifestações da mesa, enfatizando a importância do engajamento da categoria bancária às lutas contra as reformas Trabalhista e da Previdência. "Precisamos entrar com tudo na luta pela manutenção do emprego, contra a retirada de direitos, na defesa dos bancos públicos e todos demais ataques contra a classe trabalhadora. A Campanha deste ano será desenvolvida num momento histórico difícil para o país. Temos que estar preparados para enfrentar os bancos e toda a conjunta adversa à classe trabalhadora”, afirma Juberlei.

Os dirigentes sindicais salientaram que a categoria bancária sempre foi protagonista nas lutas por direitos trabalhistas e sociais e em defesa da democracia. Para os sindicalistas, é preciso mobilizar bancários e bancárias e instigar o diálogo com o conjunto da sociedade contras as reformas, que estão sendo votadas a toque de caixa, impondo o aprofundamento da política neoliberal.

De acordo com os dirigentes, a reforma trabalhista consiste na retirada sumária de direitos, no enfraquecimento das categorias e dos sindicatos e na destruição da Justiça do Trabalho.

O presidente da CUT/RS, Claudir Nespolo, convocou o movimento sindical bancário a pressionar parlamentares contra as reformas, através do envio de ofícios às câmaras de vereadores na próxima segunda-feira. "Temos que deixar claro para todas as bases eleitorais dos golpistas, que eles serão lembrados no ano que vem pelas ações de agora. Se aprovarem a reforma não terão um novo mandato”, adverte Claudir.

Disputa de consciência

No final das manifestações da mesa de abertura, o diretor da Fetrafi-RS, Juberlei Bacelo fez a apresentação oficial do Canal do Cidadão Intrigado. Trata-se de uma campanha voltada para o despertar de consciência dos trabalhadores, quanto aos retrocessos postos em prática pelo Governo Temer e sua base aliada no Congresso. "Já lançamos o primeiro de uma sequência de dez vídeos, abordando temas cruciais para a classe trabalhadora e o conjunto da população brasileira. Neste primeiro programa abordamos a Reforma Trabalhista, que é o tema mais urgente do momento. O próximo vídeo vai destacar a importância dos sindicatos”, adianta Juberlei.

Fonte: Comunicação/Fetrafi-RS
Edição e Fotos: Marisane Pereira – Mtb/RS9519

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =