Começa a Greve dos Bancários em Caxias do Sul e Região

O primeiro dia da greve nacional dos bancários começou forte em Caxias do Sul, seguindo a tendência registrada em todo país. Agências de bancos privados e públicos estão paralisadas nesta quinta-feira, dia 19.

Em Caxias, estão paralisadas as agências do Itaú Centro, Itaú Castilhos, Santander Centro, Santander Sinimbu, Bradesco Imigrante, Bradesco Marques do Herval. Nos bancos públicos, estão paralisadas  várias agências da Caixa Econômica Federal. Em Caxias do Sul, fechadas até o momento as agências do Banrisul: São Pelegrino, Alfredo Chaves, Praça da Bandeira, Capuchinhos e Lourdes – Parciais – Centro e Pio X.

As negociações específicas com as direções da Caixa e do Banco do Brasil também permanecem estagnadas, sem qualquer indicação de avanço quanto aos temas discutidos ao longo da Campanha. No Banrisul a negociação específica também não houve avanços, pois a proposta apresentada não contempla as reivindicações.

A proposta apresentada pela Fenaban é a reposição da inflação do último ano, que corresponde a um percentual de apenas 6,1%. Além do índice, a Fenaban nada falou em relação às reivindicações relativas a condições de trabalho; saúde dos trabalhadores; combate ao assédio moral; mais segurança nas agências; valorização do piso salarial e da PLR; criação de planos de cargos e salários; reajuste salarial compatível com os lucros do setor financeiro; contratação de mais bancários para diminuir as filas e o fim dos correspondentes bancários, com a substituição desses por novas agências.

Confira as principais reivindicações 

Reajuste Salarial 11,93% (5% de aumento real, além da inflação projetada de 6,6%)

PLR 3 salários + R$ 5.553,15

Verbas Vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá R$ 678 ao mês para cada (salário mínimo nacional);

Piso R$ 2.860,21 (salário mínimo do Dieese) Escriturário – R$ 2.860,21 – Caixa – R$ 3.861

1º Comissionado – R$ 4.862

1º Gerente – R$ 6.435

 

Saúde e condições de trabalho

Melhores condições com o fim das metas individuais e abusivas e do assédio moral que adoece os bancários

Emprego
Fim das demissões em massa, ampliação das contratações, aumento da inclusão bancária, combate ao PL 4330, que libera a terceirização e precariza as condições de trabalho, além da aprovação da Convenção 158 da OIT (que inibe dispensa imotivada)

Carreira
Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) para todos os bancários

Auxílio-Educação

Pagamento para graduação e Pós-Graduação

Segurança

Mais segurança e proibição do porte das chaves de cofres e agências por bancários

Igualdade de oportunidades para bancários e bancárias, com a contratação de pelo menos 20% de trabalhadores afro-descendentes

Pauta Geral

Fim do fator previdenciário, contra o PL 4330, pela reforma política, reforma tributária, pela democratização dos meios de comunicação, mais investimentos para a Saúde, para a Educação e transporte público de qualidade, além da regulamentação do Sistema Financeiro Nacional

Assessoria de Imprensa Bancax

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 15 =