Banco do Brasil desliga mais de 2,3 mil funcionários

Resultado do Programa de Adequação de Quadros pode agravar ainda mais a situação de trabalho de quem fica

O Banco do Brasil anunciou nesta segunda-feira que 2.367 funcionários tiveram confirmado o seu desligamento do Banco, dentro do Programa de Adequação de Quadros (PAQ). Deste grupo, segundo a nota do BB, 1.250 estavam em situação de “excesso” e outros 1.117 tiveram “seus interesses atendidos” por meio da movimentação.

Entretanto, de acordo com a diretora da Fetrafi-RS Cristiana Garbinatto, que é funcionária do Banco do Brasil, vários colegas manifestaram interesse em sair, mas não tiveram suas inscrições homologadas no PAQ. “Isso demonstra o quanto está difícil trabalhar no Banco”, destaca.

O BB informou que o critério de desempate para o desligamento, onde o número de pedidos superou a quantidade de excessos, foi a soma da idade com o tempo e Banco, considerando a data de admissão informada no Sistema ARH.

Para Cristiana, a situação de sobrecarga de trabalho pode se agravar, uma vez que o Banco está realizando o PAQ antes mesmo de promover novo concurso. O último, em 2018, teve só 60 vagas para São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. “No Rio Grande do Sul, estamos sem concurso válido desde 2015”, lembra.

Fonte: Fetrafi-RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + cinco =