Comando dos Banrisulenses articula ações para defender banco da privatização

Fechamento de agências e PEC 280/2019 foram as principais pautas da reunião do comando.

O Comando Nacional dos Banrisuleneses esteve reunido na manhã desta quarta-feira, 29 de janeiro, na Fetrafi-RS, em Porto Alegre. Foi a primeira reunião do grupo em 2020. O fechamento de nove agências do Banrisul, oito delas em Porto Alegre e uma em Caxias do Sul, anunciados pelo banco na última semana, foi o principal tema debatido no encontro. O comando também traçou estratégias para fazer a resistência à PEC 280/2019, que tramita na Assembleia Legislativa e pretende retirar a obrigatoriedade do plebiscito para vender o Banrisul e outras estatais.
A diretora da Fetrafi-RS, Denise Falkenberg Corrêa, destacou que a atual política de reestruturação do banco é bastante preocupante, porque prejudica os banrisulenses e a população gaúcha. “Estamos atentos aos movimentos da diretoria do Banrisul e do governo Eduardo Leite. Vamos organizar ações para garantir a defesa do banco e livrá-lo da privatização”, afirma.

O diretor do Sindibancários de Porto Alegre e Região Luciano Fetzner, alertou que o fechamento de agências é a continuação do processo iniciado em 2017 com o fechamento de agências fora do Rio Grande do Sul. “É um processo concatenado de redução de postos de trabalho e enxugamento da máquina. Essa medida aponta para uma otimização da empresa, com o objetivo de agradar o mercado e preparar a venda do banco”, adverte.

Atento à política de privatizações implantada pelo atual governo gaúcho, o Comando dos Banrisulenses também discutiu sobre a PEC 280/2019 que tramita desde setembro na Assembleia Legislativa. A proposta quer retirar a obrigatoriedade do plebiscito para o processo de venda do Banrisul, Procergs e Corsan. A pauta deve ser retomada em fevereiro. O comando está monitorando de perto o andamento da PEC e pretende marcar uma audiência com o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Edson Brum (MDB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 1 =