Banrisulenses assinam Acordo Coletivo de Trabalho

Videoconferência de formalização contou com a presença do presidente do Banco

 

Nesta terça-feira, 8 de setembro, os banrisulenses assinaram a renovação do seu Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com validade de dois anos. A formalização ocorreu por videoconferência, com a participação do presidente do Banrisul, Claudio Coutinho, e dos negociadores do Banco. Participaram da reunião as diretoras de Saúde e de Formação da Fetrafi-RS, Denise Falkenberg Corrêa e Ana Maria Betim Furquim e os também diretores da Federação Sérgio Hoff e Fabio Soares Alves. Todos são membros do Comando Nacional dos Banrisulenses.

A minuta do ACT do Banrisul foi aprovada em assembleias realizadas pelos sindicatos dos bancários e é fruto de uma campanha salarial difícil, como frisou Denise. “Mesmo com toda a conjuntura que estamos atravessando, uma crise sanitária sem precedentes, apostamos na negociação, que foi difícil, mas muito respeitosa”, afirmou.

Fabio Alves destacou as dificuldades impostas pelo momento de pandemia, mas apontou pontos positivos, como a aproximação com o Banco a partir da criação de um Comitê de Crise para lidar com as pautas relacionadas à COVID-19. “O processo de resolução de conflitos funcionou e seguimos com o diálogo”, concluiu.

Ana Betim enfatizou a importância desse diálogo, destacou que a “Economia é feita também por pessoas” e agradeceu o reconhecimento do Banco aos seus funcionários. Para Sérgio Hoff, com a negociação deste ano, os banrisulenses conseguiram manter o banco sólido e forte para dar melhores condições de trabalho aos seus funcionários e prestar um bom atendimento aos clientes. Todos os diretores ressaltaram que a luta em defesa do banco público sempre esteve em primeiro lugar durante a campanha e permeou todas as ações do Comando.

O presidente do SindBancários Porto Alegre e Região, Luciano Fetzner, que participou das mesas de negociação, lembrou que além da renovação do acordo e da manutenção dos seus direitos, os banrisulenses obtiveram alguns avanços, como a instalação de mesas temáticas permanentes. “Para nós, do movimento sindical, é muito importante participar das decisões da empresa”, pontuou.

“No momento em que atravessamos uma crise econômica sem precedentes, agravada pela pandemia do novo coronavírus temos que valorizar ainda mais a renovação do nosso ACT. Isso só foi possível devido a maturidade de ambos os lados, tanto os representantes sindicais como a direção do banco apostaram no diálogo para construir um acordo que reconhece e valoriza o esforço dos banrisulenses”, avaliou o presidente do Sintrafi Floripa e representante da Fetrafi-SC, Cleberson Pacheco Eichholz.

A opinião dos banrisulenses sobre o bom resultado da campanha salarial foi compartilhada com os representantes do Banco. Segundo o presidente Coutinho, “a negociação foi produtiva e respeitosa”. “Os dois lados da mesa eram um só: o do Banrisul, pois o futuro do Banco depende do que vamos fazer daqui para frente”, disse, enumerando aos desafios que serão enfrentados por conta do cenário econômico. “Os banrisulenses precisam de um banco forte e, para isso, é importante que o Banrisul continue sua trajetória de ganhos”, concluiu.

 

Fonte: Fetrafi-RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =