Desligamentos de trabalhadores por morte aumentam 70% no ano mais letal da pandemia

Em 2020 foram desligados por morte 32.008 trabalhadores formais, enquanto a pandemia matou 194.976 pessoas no País. Em 2021, foram 73.264 desligamentos por e morte e 401.824 vidas perdidas para a Covid-19

 

O número de desligamentos por morte de trabalhadores e trabalhadoras com carteira assinada aumentou 70,3% nos primeiros oito meses deste ano, período em que os óbitos em consequência da Covid-19 registraram recordes, em relação ao mesmo periodo do ano passado.

De janeiro a agosto de 2020 foram desligados por morte 43.008 trabalhadores formais. No mesmo período de 2021, o número subiu para 73.264, segundo dados de levantamento feito com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência, a pedido do G1.

Em 2020 o total de vítimas da Covid-19 foi de 194.986 em 289 dias de pandemia. Em 2021, já morreram até setembro 401.824 pessoas, totalizando 596.800 vidas perdidas para a Covid-19. Esse aumento se reflete no total de desligamentos de trabalhadores por morte.

Confira os totais de mortes por Covid-19 no Brasil e os desligamentos por mortes nos meses mais letais da pandemia.

Mortes por Covid/Brasil    Desligamentos por morte/trabalhadores

Março/21 – 66.868                  11.270

Abri/21     – 82.401                  12.022

Maio/21   – 59.010                   11.089

Junho/21 – 55.275                   11.499

 

Fonte: CUT  Brasil

Crédito Foto: Amazônia Real/Fotos Pública

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 16 =