Santander demitirá na Espanha 3 mil funcionários após fusão

O Santander vai demitir 3 mil empregos após a planejada fusão com a subsidiária Banesto (banco espanhol), publicou o jornal Cinco Dias na última sexta, dia 4 de janeiro, citando fontes de sindicatos e próximas ao maior banco da Espanha.

A instituição anunciou no mês passado planos de absorver totalmente a marca Banesto, que tem 110 anos, fechando 700 agências para cortar custos de longo prazo. O Santander já havia alertado sobre um gradual, porém pesado, corte de empregos quando anunciou a operação, mas não divulgou um número específico.

Negociações oficiais com sindicatos sobre os cortes terão início em 9 de janeiro, segundo o jornal. Representantes do Santander não estavam disponíveis para comentar. O Banesto, atualmente o sétimo maior banco do país com 100 bilhões de euros em ativos, tinha 8.303 empregados no fim de setembro. O banco foi comprado pelo Santander em 1994 por cerca de 1,9 bilhão de euros.

O grupo Santander, liderado por Emílio Botín, admite uma “diminuição do número de funcionários”, como resultado da “otimização da rede”, ou seja, da realocação das unidades do grupo Santander na Espanha e no mundo.

No Brasil, o Ministério Público do Trabalho terá nova reunião com representantes dos bancários do Santander  para discutir a reintegração dos demitidos, bem como o fim das demissões imotivadas e da política de rotatividade. A reunião ocorre no dia 11 de janeiro.

 

Fonte: Reuters News e Público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 12 =