PF marca 97ª reunião da CCASP para dia 17 de julho

A Polícia Federal marcou para o próximo dia 17 de julho, às 9 horas, a 97ª reunião da Comissão Consultiva para Assuntos da Segurança Privada (CCASP), em Brasília. Estarão em julgamento processos movidos contra bancos, empresas de vigilância e transporte de valores, e centros de formação de vigilantes, em razão do descumprimento da lei federal nº 7.102/83 e das normas de segurança.

 Essa será a segunda reunião em 2013 e a primeira a ser presidida pela nova coordenadora da CCASP, delegada Silvana Helena Vieira Borges. Ela foi nomeada para substituir o delegado Clyton Eustáquio Xavier, que tomou posse no último dia 21 de maio como novo superintendente da Polícia Federal em Santa Catarina.

 A CCASP é um fórum que conta com representantes do governo, bancários, vigilantes e entidades patronais, como a Febraban. A representante dos bancários de todo país é a Contraf-CUT.

 Os processos contra bancos são abertos pelas delegacias estaduais da Polícia Federal (Delesp) a partir da fiscalização anual do plano de segurança dos estabelecimentos e das denúncias de irregularidades que podem ser também encaminhadas pelas entidades sindicais.

 "Orientamos mais uma vez os sindicatos e as federações a verificar se a legislação federal de segurança está sendo cumprida nas agências e postos de atendimento bancário. Caso negativo, as entidades devem encaminhar denúncias por escrito para a Delesp mais próxima, pedindo fiscalização para que as normas de segurança sejam respeitadas, como forma de proteger a vida de trabalhadores e clientes", reforça o secretário de imprensa da Contraf-CUT e coordenador do Coletivo Nacional de Segurança Bancária, Ademir Wiederkehr.

 Reunião do Coletivo Nacional

Na véspera, no dia 16 de julho, às 14 horas, a Contraf-CUT realiza uma reunião do Coletivo Nacional de Segurança Bancária, nas dependências do Sindicato dos Bancários de Brasília.

"Vamos analisar os processos e definir o posicionamento dos bancários, além de discutir outros assuntos envolvendo segurança nos bancos", destaca Ademir.
 

Contraf-CUT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × dois =