Presidente do BB será convidado a explicar gestão de pessoas na Câmara



 

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara Federal aprovou na quarta-feira (10) um requerimento, de autoria da deputada Erika Kokay (PT-DF), para a realização de uma audiência pública com o objetivo de discutir a política de gestão de pessoas do Banco do Brasil. Erika é empregada da Caixa Econômica Federal e foi presidenta do Sindicato dos Bancários de Brasília. O documento foi subscrito pelo deputado Assis Carvalho (PT-PI), que é também bancário.

Os dois parlamentares estão especialmente interessados em discutir a transferência de setores do banco. O evento ainda não tem data definida.

O requerimento convida nominalmente o presidente do BB, Aldemir Bendine, bem como representantes do Sindicato dos Bancários de Brasília, da Contraf-CUT e do Ministério Público do Trabalho (MPT).

Para a Contraf-CUT, trata-se de boa oportunidade para que o presidente do BB explique publicamente a gestão de pessoas e as sucessivas reestruturações que o banco vem fazendo no país.

"Temos questionado há muito tempo o porquê das mudanças que o BB tem feito, como no CSO e CSL, que ocasionaram realocação de funcionários, trazendo muitos problemas para os envolvidos", afirma William Mendes, secretário de formação da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Aliás, já virou pesadelo a rotina de reestruturações no BB, umas após outras, com fechamentos e centralizações de unidades, todas elas causando inúmeros transtornos e insegurança a centenas de funcionários, que acabam por perder suas funções e postos de trabalho nas regiões onde estão estabelecidos com suas famílias.

"O mais novo caso é a reestruturação na Diretoria de Reestruturação de Ativos Operacionais (Dirao), que está atingindo centenas de bancários e que será foco de uma reunião de emergência com o BB na próxima terça-feira, dia 16, em Brasília", aponta William.

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

18 + um =