Fator Previdenciário

A CUT e demais centrais sindicais conseguiram reabrir oficialmente as negociações com o governo federal sobre o fator previdenciário. Na tarde desta quarta-feira (21), o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência da República), afirmou que em 60 dias o governo federal terá uma proposta formal e oficial para a questão.
Essa data foi acordada durante reunião realizada em Brasília ontem entre o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, representantes das demais centrais, os ministros Gilberto Carvalho e Garibaldi Alves (Previdência Social) e Manoel Dias (Trabalho).

Durante esses dois meses, grupos de trabalhado representando as partes envolvidas na negociação vão se reunir para debater informações, dados, pesquisas e levantamentos que serão feitos pelo Ministério da Previdência e outros órgãos técnicos. Esses encontros vão acontecer a cada 20 dias. A fórmula 85/95 é uma das possibilidades para iniciar a discussão do fator previdenciário.

Para Vagner Freiras, o governo chamou a mesa não apenas por uma questão de sensibilidade, mas também por conta das recentes mobilizações realizadas pela CUT e a paralisação nacional que está agendada para o próximo dia 30 pela pauta da classe trabalhadora.

Segundo o presidente da CUT, o debate e as negociações entre as centrais e o governo precisarão estar embasados em dados que serão amplamente divulgados discutidos com a base, para que os/as trabalhadores/as, saibam e concordem.

Fonte: CUT
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + quinze =