Bandidos assaltam agência do BRB antes do expediente ao público

Às 7h45 de quarta-feira (22), na unidade do Banco Regional de Brasília (BRB) do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), ao lado da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), o gerente entrou e viu um homem utilizando um dos terminais de autoatendimento. O falso cliente rendeu o funcionário com a ajuda do segundo assaltante, que se aproximou com o rosto coberto por uma máscara. Os criminosos mantiveram pelo menos quatro pessoas reféns.

A dupla ainda esperou a chegada de outro funcionário do banco, que tinha as chaves do cofre. Enquanto aguardavam, os dois renderam uma copeira e um vigilante. Às 9h, quando o segundo empregado do BRB chegou, eles conseguiram abrir o cofre e levar todo o dinheiro da agência. "Ficaram lá por uma hora e ninguém notou: as pessoas foram chegando e eles foram rendendo um a um. Tiveram muito sucesso, porque conseguiram esvaziar o cofre", comentou o delegado adjunto da Delegacia de Repressão a Roubo a Furtos (DRRF), Marco Aurélio Vergílio de Souza.

Os assaltantes ainda fugiram com dois coletes a prova de balas e um revólver calibre 38, da equipe de segurança. Depois da ação criminosa, as vítimas acionaram a 8ª Delegacia de Polícia. "Os policiais fizeram diligências, procurando um Gol preto, que é o carro com o qual os criminosos fugiram, mas não visualizaram a fuga", explicou Souza, que assumiu o caso.

De acordo com a assessoria de comunicação do BRB, ninguém se feriu na ação. "Os assaltantes mantiveram os funcionários como reféns e levaram apenas os recursos financeiros que estavam na agência", informou. O ponto de atendimento permaneceu fechado durante todo o dia ontem, a pedido dos investigadores. Os funcionários retomarão o trabalho hoje.

Toda a ação foi filmada por câmeras de segurança. "Nós temos as imagens, e foi feita uma perícia minuciosa. Estamos na expectativa de identificar alguém. No momento, também analisamos se vamos conseguir identificar o suspeito ou se vamos divulgar a imagem, para que as pessoas possam denunciar se o virem", comentou Souza.

Fonte: Correio Braziliense
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + quatro =