Contraf cobra do BB que evite perdas de funções na reestruturação na Vipin

A Contraf-CUT reuniu-se nesta segunda-feira 10 com a direção do Banco do Brasil, em Brasília, para buscar informações sobre a reestruturação na área da Vice-presidência Internacional (Vipin) e discutir os problemas dela decorrentes, como por exemplo o transtorno provocado aos bancários obrigados a concorrer novamente na função em que já estão, em razão da mudança de prefixos das dependências.

Na reestruturação da Dinop/Gerat também houve esse problema e todos os bancários do setor perderam as funções (extintas com o prefixo), sendo que até o momento vários trabalhadores não conseguiram a sua realocação e estão com perdas de remuneração.

Os responsáveis pela reestruturação informaram que haverá poucos reflexos para os trabalhadores em relação à mudança de local de trabalho e que não está prevista redução de dotação no quadro geral da Vipin (agora Vipat). Também asseguraram que as mudanças serão mais nos níveis estratégico e tático, haverá a manutenção das oportunidades de encarreiramento e que, se houver alteração de locais de trabalho, será pontual, caso a caso.

Comunicação na intranet

A Vipin, que criou hot site para informar todo o processo aos bancários da área, disse que as Gepes locais também acessarão as informações na intranet. Acrescentou que o processo será longo, está em implantação e vai até abril.

Segundo o banco, o olhar da reestruturação não é com caráter de "eficiência operacional", como se diz no mercado, mas sim o aumento de sinergia e foco nas áreas envolvidas. O modelo teria um pouco mais de foco no middle market.

Gepes SP Capital, RJ e DF

"Os sindicatos devem estar atentos, ouvir os bancários e fazer os primeiros contatos para solução de problemas que os envolvidos venham a ter com as Gepes nestas capitais", alerta William Mendes, secretário de Formação da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Além de William Mendes, participaram da reunião o presidente do Sindicato de Brasília, Eduardo Araújo, e o represente da Fetec São Paulo na Comissão de Empresa, Cláudio Luís.

Mesa Temática CABB

A Contraf-CUT e o BB estão acertando uma data para estabelecer a mesa que discutirá as condições de trabalho na CABB. A mesa foi conquistada na Campanha Nacional 2013 e consta nos direitos do acordo coletivo. Ficou pré-agendada para o início de abril.
PLR

O Banco do Brasil divulgará o resultado do segundo semestre de 2013 nesta quinta-feira 13. E anunciou que efetuará o pagamento da PLR referente a esse período após cronograma interno de distribuição de dividendos aos acionistas. A data ainda não está definida. A Contraf-CUT contatará o BB posteriormente à divulgação do balanço.

Anotações cadastrais de ações trabalhistas

Na reunião, o banco também informou na mesa que já estão sendo retiradas as anotações cadastrais de ações trabalhistas dos funcionários contra o banco, pois quando o BB implantou essa anotação na conta dos clientes, expôs os trabalhadores, uma vez que também possuem conta corrente no banco.

"Os bancários de várias bases nos procuraram assim que ocorreu o cadastro e havia informações desencontradas. Nós procuramos a Diref, que contatou as áreas internas e resolveu o problema. Segundo o banco, não foi uma decisão do setor de auditoria como nos chegou a informação, mas o importante é resolver o problema dos trabalhadores", informa William Mendes.

Fonte: Contraf-CUT
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 1 =