Bancários paralisam Santander contra demissões em Campina Grande

Quatro funcionários do banco foram desligados das suas funções sem justa causa, bancários com anos de casa. Apesar do lucro exorbitante, o banco espanhol continua com uma das piores políticas do setor bancário, há falta de funcionários e sobrecarga de trabalho.

Além disso, o banco anunciou o fechamento da agência localizada na Rua João Pessoa, e transferiu de imediato a maioria dos funcionários para a agência Marquês do Herval, com a promessa de que não haveria desligamentos e que todos seriam aproveitados em outras unidades.

No entanto, a realidade é bem diferente. Quatro funcionários já foram demitidos. Com os desligamentos, o clima de insegurança impera em absoluto no Santander.

De acordo com o presidente do Sindicato, Rostand Lucena, a paralisação é uma advertência para pressionar o banco a acabar com essa política, que tem como consequência a precarização do trabalho. "Acreditamos que através da mobilização é que iremos eliminar as políticas nocivas de demissões nos bancos", destacou.

Vale salientar que, o Santander é um dos bancos que mais demitem no Brasil. Eliminou 4.371 postos de trabalho e extinguiu 957 vagas apenas no quarto trimestre do ano passado.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Campina Grande
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =