Comissão de Segurança discute prevenção de ataques no Banrisul

A primeira reunião da Comissão de Segurança do Banrisul neste ano ocorreu na tarde desta terça-feira, dia 18, na sede da Fetrafi-RS, em Porto Alegre. Na ocasião, os representantes do movimento sindical, eleitos durante o último Encontro Nacional dos Banrisulenses, cobraram a falta de avanços em relação à prevenção de ataques a unidades do Banrisul.

Os representantes do Banco propuseram a criação de um calendário de trabalho, a fim de encaminhar as pendências relacionadas ao tema. Com isso, será realizada uma reunião mensal da Comissão.

"Nosso maior interesse é obter informações concretas sobre as práticas de segurança, que estão sendo adotadas pelo Banco para garantir a proteção de bancários e clientes. O Banrisul tem sido um dos principais alvos de assaltos, sequestros e ataques a caixas eletrônicos. Precisamos que a instituição assuma o compromisso de investir em planos de segurança mais efetivos", argumenta José Joel Freitas da Luz, presidente do Sindicato dos Bancários de Alegrete.

Treinamentos

Os representantes do Banrisul destacaram que a instituição tem realizado treinamentos específicos sobre práticas de segurança, mas ainda não foi possível abranger todas as superintendências regionais do Banco com a iniciativa. Também asseguraram que o Banrisul oferece cursos sobre segurança bancária à distância, visando a preparação dos funcionários para situações de risco.

O movimento sindical questionou a qualidade e efetividade dos treinamentos à distância, a partir de relatos negativos feitos por dirigentes que já realizaram os cursos.

Parceria com as polícias

A representação do Banrisul informou que o Banco está trabalhando de maneira conjunta com os serviços de inteligência da Polícia Civil e da Brigada Militar para a prevenção de ataques.

Monitoramento

Os representantes do movimento sindical questionaram a falta de qualidade dos sistemas de vigilância por vídeo. Os representantes do Banco alegaram que há dificuldade em obter um link com velocidade suficiente para garantir sistemas de imagem efetivos. Também informaram que já existe um projeto-piloto, implantado de maneira experimental em uma agência de Porto Alegre, com tráfego de imagens através do sistema do Banrisul.

Portas giratórias

O movimento sindical voltou a cobrar a instalação de portas giratórias com detectores de metais antes do autoatendimento. Os representantes do Banco disseram que esta demanda deve ser negociada diretamente com a direção do Banrisul.

Fonte: Fetrafi-RS
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 12 =