Funcionários do turno da manhã da empresa Intral, em Caxias do Sul, paralisaram em protesto a supostos casos de assédio moral. Durante uma assembleia com o Sindicato dos Metalúrgicos na frente da empresa, os ânimos ficaram acirrados e houve discussões. A Brigada Militar foi chamada. As diretorias do sindicato e da Intral estão em reunião.

Segundo o integrante do Conselho Fiscal do sindicato, Alberto Gonçalves, os funcionários estariam recebendo advertência até por consultarem médico no horário de trabalho, mesmo apresentando atestado. Também estariam ocorrendo demissões por justa causa, sem diálogos.

Os cerca de 600 funcionários da empresa permaneceram parados por duas horas. A paralização se deu, de acordo com o sindicato, em razão de denúncias de assédio moral. Conforme a entidade, o protesto foi motivado pelo grande número de advertências e demissões por motivos banais.

Ainda de manhã houve reunião do sindicato com representantes da empresa. Conforme a entidade, ficou acordado que a Intral vai rever e analisar as suspensões e as demissões por justa causa dos últimos dias.

A empresa se comprometeu com o sindicato a dar um retorno até segunda-feira, quando ocorre uma reunião com o proprietário da Intral. No encontro, os metalúrgicos cobrarão soluções quanto ao assédio moral relatado pelos trabalhadores.

A empresa ainda não se manifestou sobre as denúncias.

Fonte: Pioneiro.com

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + oito =