Empregados eleitos assumem no Conselho de Administração da Caixa

Em cerimônia prestigiada por dirigentes sindicais e do movimento associativo e por diretores da Caixa Econômica Federal, foram empossados na tarde desta quarta-feira (26), em Brasília, os representantes eleitos pelos empregados ao Conselho de Administração do banco. A posse de Fernando Neiva (titular) e Maria Rita Serrano (suplente) significa para os trabalhadores da empresa uma conquista histórica.

"Nesses três anos vamos representar os empregados da Caixa com firmeza, responsabilidade e transparência. Mostrar que estamos fazendo a defesa deles. Nosso intuito é fortalecer cada vez mais essa empresa e buscar a valorização dos seus trabalhadores", ressaltou Neiva. Segundo ele, agora, a luta é para que os avanços não parem. Ele disse que um dos próximos passos é derrubar a regra que impede que os conselheiros eleitos atuem nas questões trabalhistas.

Rita Serrano agradeceu o apoio das entidades sindicais, do movimento associativo e dos empregados da Caixa que compreenderam a importância do processo eleitoral. "Hoje estamos comemorando algo que há muitos anos era reivindicado pelos trabalhadores e o movimento sindical. Queremos ouvir os trabalhadores e suas demandas", enfatizou.

A posse dos conselheiros eleitos contou com a participação do presidente do Conselho, o ministro dos Portos, Antônio Henrique Pinheiro Silveira; o presidente da Caixa, Jorge Hereda; e o vice-presidente de Pessoas, Sergio Pinheiro

Também participaram o presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, o secretário de Organização da CUT, Jacy Afonso, o presidente da Fenae, Pedro Eugenio Leite, o vice-presidente da Fenae e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), Jair Pedro Ferreira, a diretora de Administração e Finanças da Fenae, Fabiana Matheus, e o diretor eleito de Benefícios da Funcef, José Carlos Alonso.

O presidente da Caixa disse que é motivo de orgulho poder cumprir na sua gestão o compromisso assumido pelo ex-presidente Lula e pela presidenta Dilma Rousseff de assegurar a participação dos trabalhadores no órgão máximo de decisão do banco. "Vamos contar com a visão dos empregados no Conselho de Administração", garantiu Hereda.

Gestão mais participativa

A conquista dos trabalhadores foi enaltecida também pelo presidente da Contraf-CUT. "A representação visa assegurar uma gestão mais participava e a busca pela valorização dos trabalhadores", disse Carlos Cordeiro.

Para o presidente da Fenae, a atuação do movimento associativo e sindical foi decisiva para a concretização dessa antiga reivindicação. "Estamos vivendo um momento histórico e de extrema importância para o conjunto dos empregados da Caixa", destacou Pedro Eugenio.

A eleição para escolha do conselheiro representante está prevista na lei 12.353, de 28 de dezembro de 2010, sancionada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e regulamentada pela presidenta Dilma Rousseff. A medida dispõe sobre a participação dos trabalhadores em órgãos de administração das empresas públicas ou sociedades de economia mista controladas pela União, direta ou indiretamente.

Fernando Neiva e Rita Serrano foram eleitos em segundo turno no início de dezembro de 2013.

A posse dependia de alteração do artigo do Estatuto que restringia a participação de todos os empregados no processo de gestão, ao estabelecer que somente podiam integrar o Conselho de Administração os empregados que já haviam ocupado cargos gerenciais ou relevantes em órgãos ou entidades da administração pública por no mínimo dois anos. A mudança no texto só ocorreu no final de fevereiro.

Logo após a posse, os conselheiros representantes já participaram de uma reunião do Conselho de Administração.

Fonte: Contraf-CUT com Fenae
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =