Bradesco instala biombos em Maceió, mas falta melhorar o atendimento

Após anos de luta do Sindicato dos Bancários de Alagoas, muita pressão dos clientes e diversas autuações do Procon, inclusive com a interdição de agências, o Bradesco resolveu respeitar a legislação municipal e instalar biombos (tapumes) em suas unidades de Maceió. Única instituição financeira que não cumpria a determinação legal, o Bradesco vinha contribuindo indiretamente para as chamadas "saidinhas de banco", na qual os clientes são atacados nas ruas após sacar dinheiro nos caixas por falta de privacidade.

O Sindicato lamenta que o banco tenha demorado tanto para ceder, mas se sente aliviado com a instalação do equipamento, que é mais um instrumento no combate aos assaltos. A entidade espera que o Bradesco amplie sua compreensão de segurança e dote as unidades com mais equipamentos de proteção, a exemplo de câmeras e portas giratórias, que inexistem sobretudo no interior do Estado. O banco, com suas debilidades de segurança, é um dos mais atacados em Alagoas.

Reunião com o diretor regional

Após várias denúncias de assédio moral, ameaças de transferências e maus tratos por parte do banco, o Sindicato foi cobrar explicações do diretor regional do Bradesco, Marcelo Magalhães.

Dando sequência ao acompanhamento das leis municipais, do atendimento oferecido ao público e das condições de trabalho nas agências, os diretores do Sindicato, José Heriberto, Míriam Albuquerque, Juan Gonzalez, Márcio dos Anjos e o presidente Jairo França estiveram na terça-feira (8) com o diretor regional do banco. Na oportunidade, voltaram a cobrar solução para várias demandas, sobretudo em relação ao número reduzido de funcionários, o que tem contribuído para o aumento das filas.

Questões como a climatização das unidades, a vulnerabilidade das agências, o tempo de espera para atendimento, a sobrecarga de trabalho dos funcionários e a pressão diária para o cumprimento de metas, entre outras, também fizeram parte da pauta de discussão e o Sindicato exigiu que haja soluções.

O representante do Bradesco disse que algumas medidas reivindicadas pelo Sindicato estão sendo implementadas. Nos últimos meses, o banco colocou cadeiras para os clientes em frente aos caixas, resolveu o problema da climatização em algumas agências e, agora, está instalando os tapumes.

"As medidas para melhoria do atendimento, entretanto, ainda são insuficientes, porque as pessoas continuam enfrentando muita fila e passando do tempo estabelecido em lei para serem atendidas. As cadeiras em frente aos caixas só amenizam um pouco o sofrimento", afirma Juan Gonzalez, diretor do Sindicato e funcionário do Bradesco.

Fonte: Seeb Alagoas
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 − dois =