Mobilização contra demissões no Santander será tema de reunião do COE, no dia 8

A Contraf-CUT vai realizar uma reunião ampliada da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander na próxima quinta-feira, dia 8 de maio, às 9h30, na sede da Confederação, no centro de São Paulo. O encontro visa avaliar o processo de demissões e fechamento de agências no banco e discutir propostas de mobilização.

O Dieese fará uma apresentação com a análise do balanço do primeiro trimestre de 2014. No mesmo dia, às 14h, haverá uma reunião com a diretora de Recursos Humanos do Santander, Vanessa Lobato.

Corte de 970 empregos no primeiro trimestre

O Santander Brasil, que obteve lucro de R$ 1,428 bilhão no primeiro trimestre, extinguiu 970 postos de trabalho no período. Desta forma, o banco espanhol eliminou 4.833 vagas nos últimos 12 meses.

O número de empregados da holding do Santander caiu de 53.484 em março de 2013 para 48.651 em 31 de março de 2014 (queda de 9,0%).

"Nada justifica essa sangria de empregos no banco, enquanto os altos executivos continuam ganhando bônus milionários", critica o secretário de imprensa da Contraf-CUT, Ademir Wiederkehr.

Como se não bastasse essa redução de empregos, o Santander ainda fechou 58 agências no primeiro trimestre, ampliando o número de unidades extintas desde o ano passado. O banco fechou 150 agências nos últimos 12 meses.

"Vamos debater propostas de mobilização para combater essa política de demissões e fechamento de agências, que arrebenta com a saúde e o emprego dos bancários, além de prejudicar o atendimento dos clientes e da população", destaca Ademir.

"Queremos retomar as negociações com o banco para que parem as dispensas e o fechamento de agências e possamos discutir mais empregos e melhores condições de trabalho", conclui.

Fonte: Contraf-CUT
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =