Itaú pagou dividendos de R$ 56,5 milhões a Neca Setúbal desde 2010

Em entrevista à agência americana de notícias financeiras Bloomberg, educadora Neca Setubal fala como legítima herdeira do maior banco privado do País, o Itaú; "O mercado é contra Dilma", sentenciou ela; "O mercado está apostando em Marina, que tem convicções sérias", completou, posicionando-se como banqueira no debate eleitoral a também principal assessora da candidata do PSB; segundo a consultoria Economatica, o Itaú pagou R$ 56,5 milhões em dividendos por 0,5% de suas ações desde 2010; jornal Folha de S. Paulo estimou que irmã de Roberto Setúbal tem 0,5% das ações da instituição.

Instalado no centro da eleição presidencial em razão de ter na herdeira Neca Setubal a principal auxiliar da candidata Marina Silva, o banco Itaú pagou R$ 56,5 milhões em dividendos acionários a Neca, desde 2010. A informação é da consultoria Economatica, consultoria especializada na análise de balanços e desempenho das companhias de capital aberto listadas na Bolsa de Valores de São Paulo.

O cálculo foi feito a partir de afirmação de Neca ao jornal Folha de S. Paulo, ao qual declarou ter apenas 0,5% das ações do banco fundado por seu pai, Olavo Setubal, e presidido por seu irmão, Roberto Setubal. Se como porcentual, o pedaço é pequeno, na prática vale muito.

Em 2010, o pagamento de dividendos para quem tem 0,5% do Itaú foi de cerca de R$ 9 milhões. Em 2011, 11 milhões. Nos cálculos da Economatica, o resultado foi melhor em 2013, com R$ 12 milhões para o meio por cento da instituição e, neste 2014, essa marca já ficou para trás: de janeiro a setembro, 0,5% do Itaú já renderam R$ 12,5 milhões.

Abaixo a notícia da Agência Bloomberg, na qual Neca Setubal afirma que "o mercado é contra Dilma":

Neca Setubal diz que mercado \’é contra\’ Dilma Rousseff

Uma é herdeira de uma fortuna bancária brasileira, estudou inglês e francês enquanto esquiava na Suíça. A outra passou parte da infância cortando seringueiras na Amazônia e retirando latex para ajudar a pagar as dívidas do pai. Ela sobreviveu a malária, hepatite e intoxicação por mercúrio.

Hoje Maria Alice Setubal, multimilionária de 63 anos e conhecida como Neca, cujo pai já liderou o antecessor ao Itaú Unibanco Holding, é uma grande amiga e conselheira de campanha de Marina Silva, ex-empregada doméstica que as pesquisas mostram com a melhor chance de derrotar Dilma Rousseff na eleição presidencial de outubro.

Improvável amizade é agora um ponto de ataque de Dilma, que disse em campanha na TV que Marina é "sustentada pelos banqueiros" e pretende entregar a eles o controle da economia Neca Setubal nega que ela ou sua família tenham papel na formulação da política econômica para Marina, de 56 anos, que disse que bancos "nunca ganharam tanto" como nos 4 anos de mandato de Dilma

"O mercado é contra Dilma", disse Neca em entrevista na semana passada na sede da campanha de Marina em SP. "O mercado está apostando que Marina, que tem convicções sérias, terá um melhor planejamento, mais transparência e responsabilidade fiscal", os quais Neca classifica como fundamentais para ajudar a lidar com a desigualdade social.

Alguns investidores já estão contando com isso. O Ibovespa saltou 6,5% e o real foi a moeda com melhor desempenho entre as principais nas 3 semanas após Marina anunciar candidatura em 16/ago e pesquisas a mostrarem na liderança.

Grande parte desses ganhos evaporaram na semana passada após novas pesquisas mostrarem Dilma reduzindo a diferença. A campanha de Dilma se recusou a comentar percepção do mercado sobre seu governo ou relação entre Neca Setubal e Marina.

Fonte: Brasil 247 e Agência Bloomberg
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + quinze =