A nova equipe econômica do governo Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quinta-feira os nomes de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda e de Nelson Barbosa para o Ministério do Planejamento. Os dois já integraram equipes econômicas em governos petistas e vão substituir Guido Mantega e Miriam Belchior, respectivamente. Alexandre Tombini continuará na presidência do Banco Central.

O anúncio acontece após uma semana de expectativa. O mercado financeiro esperava a formalização dos nomes na última sexta, mas a Presidência da República adiou a confirmação.

Joaquim Levy será o terceiro ministro da Fazenda de governos petistas. Guido Mantega está no cargo desde 2006, fim do primeiro mandato do governo Lula, em substituição a Antonio Palocci. Dilma agradeceu a Mantega, “o mais longevo ministro da Fazenda do período democrático”. “Em seus 12 anos de governo, Mantega teve papel fundamental no enfrentamento da crise econômica internacional, priorizando a geração de empregos e a melhoria de renda da população”, diz a nota. O texto também agradece Miriam Belchior pelo seu trabalho no andamento de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e da gestão do Orçamento.

Abaixo, a íntegra da nota:

Presidenta Dilma Rousseff anuncia três nomes da equipe econômica do seu ministério

A presidenta Dilma Rousseff anunciou, hoje, três nomes da equipe econômica do seu ministério.

Para o Ministério da Fazenda, a presidenta indicou o sr. Joaquim Levy. O novo titular do Ministério do Planejamento será o sr. Nelson Barbosa. O ministro Alexandre Tombini, presidente do Banco Central, foi convidado a permanecer no cargo.

Os ministros Mantega e Miriam permanecerão em seus cargos até que se conclua a transição e a formação das novas equipes de seus sucessores.

A presidenta agradeceu a dedicação do ministro Guido Mantega, o mais longevo ministro da Fazenda do período democrático. Em seus doze anos de governo, Mantega teve papel fundamental no enfrentamento da crise econômica internacional, priorizando a geração de empregos e a melhoria da renda da população.

À frente do Ministério do Planejamento, a ministra Miriam Belchior conduziu com competência o andamento das obras do PAC e a gestão do Orçamento federal.

Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

 

Fonte: Pragmatismo Político
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6 + oito =