Deputados gaúchos aprovam reajuste do próprio salário

Futuros deputados, secretários, governador e vice ingressam 2015 com salário mais corpulento do que os colegas que deixam o Executivo e o Legislativo neste ano. Foi aprovado no começo da tarde desta quinta-feira, em sessão extraordinária na Assembleia Legislativa, o reajuste salarial para os próprios parlamentares e demais membros do governo por 36 votos a favor e nenhum contrário.

Os aumentos estabelecidos ficaram acima da inflação desde o reajuste anterior. O incremento mais expressivo cairá na conta do vice-governador e do secretariado – 64,22% –, que passarão a receber R$ 18.991,69. Para o governador, o acréscimo é de 45,97%, e o vencimento passará a R$ 25.322,25 – mesmo salário fixado para deputados estaduais, cujo aumento é de 26,34%.

A última revisão do vencimento dos deputados havia saído em 2010. Já governador, vice e secretários tiveram o reajuste salarial mais recente em 2008.

Como um acordo na Câmara Federal – que aprovou reajustes nos vencimentos de deputados federais, presidente, vice e ministros na quarta-feira – reduziu o valor apresentado no projeto original, foi preciso alterar a proposta avaliada pelos parlamentares gaúchos.

Confira como ficam:

Governador
Como é: R$ 17.347,14
Como vai ficar: R$ 25.322,25
Aumento: 45,97%
Inflação*: 47,47%

Vice-governador
Como é: R$ 11.564,76
Como vai ficar: R$ 18.991,69
Aumento: 64,22%
Inflação*: 47,47%

Secretários
Como é: R$ 11.564,76
Como vai ficar: R$ 18.991,69
Aumento: 64,22%
Inflação*: 47,47%

Deputados estaduais
Como é: R$ 20.042,34
Como vai ficar: R$ 25.322,25
Aumento: 26,34%
Inflação*: 26,05%

Fonte: ZH
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

14 + 4 =